Aguirre diz que São Paulo sentiu primeiro gol e lamenta eliminação

O técnico Diego Aguirre se mostrou bastante abatido após a eliminação do São Paulo na Copa do Brasil, nesta quinta-feira. O Tricolor chegou a abrir 2 a 0 no placar, mas sofreu o empate do Atlético-PR e disse adeus à competição.

Para o treinador, o primeiro gol do Furacão mexeu psicologicamente com a equipe.

– No primeiro tempo, controlamos bem, fizemos dois gols e perdemos mais alguns. O pênalti mudou o fator psicológico, talvez caímos um pouco. No segundo tempo, os dois times tiveram seus momentos. Poderíamos ter marcado um gol a mais – disse Aguirre.

Apesar de admitir que o São Paulo mudou de comportamento depois do primeiro gol do Atlético-PR, Aguirre não concorda que o time venha oscilando entre um tempo e outro nas partidas.

– No primeiro jogo, fomos melhores no segundo tempo. Têm muitos fatores a favor ou contra que condicionam o jogo. Tentamos manter uma regularidade. Às vezes, enfrentamos equipes que jogam bem e têm seus momentos no jogo.

O técnico uruguaio não quis citar os pontos positivos do time na partida e lamentou bastante o resultado desta quinta.

– Eu não posso falar de coisas boas do time. Eu queria classificar. Eu falaria de coisas boas se tivéssemos conseguido a classificação. Temos de assumir que foi um fracasso a eliminação. Somos um time grande, que tem de brigar por coisas importantes. Temos de pegar essa responsabilidade e ir à frente. Domingo tem Campeonato Brasileiro, temos a Copa Sul-Americana. Eu não gosto de perder e não vou falar de coisas positivas hoje.

Veja mais trechos da entrevista de Aguirre:

Escolha por Militão pelo lado esquerdo da defesa
– Militão para hoje era a melhor opção para jogar ali e fazer um bom jogo como jogou. Fechou bem o lado que o Atlético ataca muito bem.

Aguirre fala sobre Gonzalo Carneiro
– É um jogador muito bom que está se recuperando e está se preparando para o futuro imediato que pode ajudar muito se estiver bem, mas precisa de tempo para jogar.

Sobre estilo do Atlético-PR:
 Eles são entrosados, muito trabalho. Gosto do estilo deles. Um estilo muito válido, porque tentam sempre jogar. Em alguns momentos também superamos eles. Tem jogadores de qualidade. As vezes um detalhe, como o pênalti, mudou um pouco o curso do jogo. Estava controlado, não tínhamos sofrido. Marcamos dois e estávamos perto de conseguir mais. E isso influenciou.

Pressão da torcida
– Eu não senti a torcida contra. Eles estavam felizes quando estávamos ganhando. Não tenho nada para falar da torcida. A torcida hoje foi bem e sentimos o apoio. Quando não estávamos bem eles ficaram tristes.

As recentes eliminações pesam?
– Isso são dados da realidade, mas eu não posso pensar que isso influência. É uma coisa que acontece e temos que cortar e reverter essas situação. É trabalhando e olhando para frente. É uma eliminação que dói muito, porque trabalhamos muito para o jogo e tivemos a ilusão, porque chegamos muito perto.

Fonte: Globo Esporte

6 comentários em “Aguirre diz que São Paulo sentiu primeiro gol e lamenta eliminação

  1. Tem que reagir, nao deixar a peteca cair, brasileirao esta ai e se nao ganhar os jogos faceis em casa e os jogos faceis fora de casa ai o bicho vai pegar pq quando ver ja estara na parte de baixo da tabela, domingao contra o Ceara tem que ganhar, e se precisar deixar as laranjas podres no banco que deixe poe quem quer jogar de verdade, honrar o nosso manto e o salario gordo que recebe.

  2. Sentiu primeiro gol, o time desandou depois do gol, ficou descontrolado, e o que o treinador tem que fazer alem de orientar o time a beira do campo tem que acalmar pois fomos engolidos pelo atletico e so nao perdemos pq a trave salvou, seu sidao ja tinha ido faz tempo.

  3. Tem que esquecer a eliminação.
    É o início de um trabalho, vimos coisas positivas que tinham desaparecido do sp.

    Jogador brigando pela bola, se matando em campo até dar cãibra, e chinelinho esquentando banco.

    Faremos um bom brasileiro, com vaga na liberta, acabar com essa história de desmontar o time e trazer reforços que diferenciem nosso time.

  4. Diego Aguirre não dura até o fim do ano , se o São Paulo for eliminado na Copa Sul Americana contra o Rosario Central ele pede a conta.

    Diego Aguirre é um Celso Roth que fala espanhol.

    mais os maiores culpados são Leco , Rai e Ricardo Rocha , 3 fracassos como dirigentes.

  5. E ai Raí, satisfeito com seu amiguinho???

    Incompetente, como dirigente eh um perna de pau!

    Sua política de amizades está levando o SPFC a mais fracassos, fora que um time que tem o pior goleiro entre os grandea do país, não vai ganhar nada tão cedo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.