Cruzeiro 2 x 1 São Paulo

Sobe

DENIS: gigante. Fez quatro defesas maravilhosas. Uma, um verdadeiro milagre, rente ao travessão, logo após outra grande defesa. Até falta tentou bater, apesar de ter batido mal. Não teve culpa nos gols. Ainda não tenho confiança nele, mas inegavelmente fez uma partida suprema, evitando que tomássemos uma goleada.

 

Desce

DORIVA: tirando o Denis, eu poderia colocar qualquer um aqui. Coloco, sim, o time todo, mas na pessoa do principal responsável, que é o técnico. Fala muito e faz pouco. Não tem esquema tático. Não tem a tal compactação. Não há jogada ensaiada. Aliás, há sim: o chuveirinho. Isso é método de incompetente.

 

Paulo Pontes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*