Wellington vê São Paulo favorito após ‘guerra’ contra o Atlético-MG

Após a “guerra” contra Atlético-MG na última quarta-feira, que levou o São Paulo às oitavas de final da Libertadores ao vencer por 2 a 0 e contar com o triunfo do Arsenal-ARG sobre o Strongest, o técnico Ney Franco e o goleiro Rogério Ceni apontaram o time mineiro como favorito para o reencontro. Tricolor e Galo se enfrentam novamente na próxima fase. Mas Wellington exaltou o próprio time e foi além: o Tricolor é um dos favoritos ao título.

– O São Paulo, onde vai, é favorito. A nossa história é brincadeira. Eu falei: se puder, pisem, porque quando cresce… Foi uma vitória bonita, casa cheia, o time jogando bem, todo mundo com raça, e conseguimos a classificação – enalteceu o volante, que já pensa no reencontro com a equipe mineira.

Ainda sem data definida, Wellington manda um recado aos atleticanos, que tiveram de enfrentar mais de 50 mil vozes são-paulinas nesta quarta-feira, e retornarão ao Morumbi nas oitavas de final.

– O São Paulo vai com mais vontade ainda. Sabemos da nossa força, principalmente dentro do Morumbi, com a nossa torcida. Claro que a gente vai respeitar o Atlético, mas eles também vão ter que respeitar a gente. O São Paulo é muito grande, e está no lugar dele: classificado e rumo ao título.

O jogo deixou algumas marcas no elenco tricolor. Wellington deixou o Morumbi com um corte na boca e reclamando de dores nas costas. Mas, para ele, as marcas representam a raça e a determinação de todos na vitória por 2 a 0, diante do Galo, que garantiu a classificação para as oitavas de final.

– Tive esse corte na boca e levei um pisão nas costas, que está doendo até agora. Ficou a marca. É normal, faz parte, principalmente quando o jogo é pegado como este. O time brigou em campo por todas as bolas, por isso saímos com a vitória – comentou o volante, que não foi o único a deixar o gramado reclamando de dores.

O goleiro e capitão Rogério Ceni, que passou por um período de tratamento intensivo para estar em campo contra o Galo, também acusou dores no pé direito, lesionado desde o confronto contra o Corinthians, no lance com o atacante Alexandre Pato. O zagueiro Lúcio, com um pisão no pé, também teve de jogar os últimos minutos da partida no sacrifício. Já o atacante Ademilson, autor do segundo gol do São Paulo, deixou o campo após sofrer falta e sentir uma antiga lesão na perna.

O elenco são-paulino se reapresenta nesta quinta-feira, no CT da Barra Funda, às 15h30. Os jogadores que iniciaram a partida devem fazer apenas um trabalho regenerativo. Já os reservas, devem participar de um trabalho técnico e físico.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*