Wellington destaca raça da equipe e quer findar ‘zica’ na Libertadores

O elenco são-paulino sabe da magnitude do confronto desta quarta-feira, pela Copa Libertadores, contra o Atlético-MG, no estádio do Morumbi. Para avançar às oitavas de final, só a vitória interessa. E, o volante Wellington sabe da pressão caso o time seja eliminado na primeira fase, mas destaca o brio da equipe para buscar a classificação.

– Estamos no São Paulo, é muito grande, atleta que quiser jogar aqui e não quiser pressão… Claro que perdendo a gente vai ter pressão, mas somos profissionais capacitados e temos estrutura para aguentar pressão. O foco nesse jogo é muito grande, está todo mundo concentrado. Queria que fosse hoje (segunda-feira) à noite esse jogo, já. Vamos buscar o título também – declarou o camisa 15.

De volta ao estádio do Morumbi após a punição imposta pela Conmebol, o São Paulo tem, como mandante, uma série de 16 partidas sem derrota. Mas, no último confronto, os torcedores vaiaram o time e entoaram o grito de “raça” para que o time tivesse mais disposição em campo.

Para Wellington, um dos jogadores que mais se entrega em campo e termina extenuado as partidas, destaca que a vontade de vencer nunca faltou aos jogadores.

– Nunca faltou (raça). Nem minha, nem dos meus companheiros. Quando entramos em campo todos correm e tentam se ajudar. A bola bate na trave e sai. Isso que está nos complicando, com essa má sorte, tenho certeza que vai passar – completou.

 
Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*