Versão 2013 do São Paulo começa a nascer e novas peças ganham espaço

O São Paulo vive neste início de 2013 a incógnita sobre quais são o time e a formação ideal. Sem Lucas, Ney Franco tentou manter o 4-3-3 e não conseguiu. Agora, com diferentes peças e outro esquema, começa a dar uma nova cara à equipe. Rodrigo Caio, Edson Silva, Carleto, Maicon e Ganso entraram, devem ficar neste sábado, contra o Bragantino, e brigam por vaga contra o The Strongest.

São dois meses desde a estreia do São Paulo na temporada. Dois meses em que Ney Franco tentou achar um substituto para Lucas no mesmo time de 2012. Na boca do torcedor, desde o fim do ano passado o desejo e a expectativa eram ver a entrada de Paulo Henrique Ganso na vaga deixada pelo ex-camisa 7. Agora, aceitando a mudança de esquema, é a alternativa que parece agradar ao treinador.

Nas laterais, por diferentes motivos, o São Paulo também pode ganhar nova identidade. Sem Paulo Miranda, Douglas retomou a vaga, mas não rendeu bem. Foi aí que o volante Rodrigo Caio, de 19 anos, passou a ocupar a posição. Na quarta, fez o quarto jogo como titular seguido e o primeiro gol da carreira – que garantiu a vitória e pode assegurar a vaga até o dia 4. Do outro lado, Carleto encosta na briga com Cortez a cada jogo e assistência.

Contra o São Bernardo, a suspensão de Wellington abriu espaço para Maicon, que saiu de campo elogiado pelo treinador. Agora, mesmo com a volta do camisa 5, a briga para amanhã parece ser entre ele e Denilson por uma posição. Na zaga, Edson Silva desbancou Lúcio por motivos técnicos, segundo Ney Franco, e tem jogado bem.

O Réveillon foi há três meses, mas o São Paulo pode aos poucos, e agora em março, encontrar uma forma de jogar sem procurar Lucas no campo. Pela primeira vez, esboça-se um time sem referências ao que venceu a Sul-Americana de 2012. Líder do Paulistão, o clube só pensa na Libertadores, e tem no dia 4 de abril a meta principal, no jogo contra o The Strongest, na Bolívia.

Edson Silva: ‘Não vim só para ser mais um e compor’

Responsável por tirar o pentacampeão mundial Lúcio do time, o zagueiro Edson Silva trata com ambição a possibilidade de se manter no time titular. Segundo o treinador, que classificou a atuação do camisa 14 contra o São Bernardo como “excelente”, o time não deve sofrer alterações para o jogo de amanhã.

– Não cheguei para somar, ser só mais um e compor grupo. Meu pensamento é brigar por posição numa briga sadia, respeitando o treinador. Ney me deu as chances, mostrei um bom desempenho, no meu ponto de vista, e espero continuar assim – disse o zagueiro, após a vitória.

O lateral-esquerdo Carleto, que abraçou o técnico Ney Franco após dar assistência a Rodrigo Caio no gol da vitória, agradeceu o comandante. Ele, agora, se coloca na disputa pela titularidade:

– Ney confiou tanto em mim como no Rodrigo Caio. Ele pode dormir tranquilo que sabe que quem jogar no time, ou eu ou o Cortez, vai estar bem preparado.
Fonte: Lance

Um comentário em “Versão 2013 do São Paulo começa a nascer e novas peças ganham espaço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*