Tudo o que você precisa saber por trás da troca Pato x Jadson

Nessa semana dois arquirrivais, dos maiores clubes do Brasil, fizeram um dos negócios mais impactantes do futebol brasileiro nos últimos anos. Corinthians e São Paulo trocaram o atacante Alexandre Pato pelo meia Jadson. A dupla, que há pouco servia a seleção brasileira, trabalhará sob nova camisa a partir da semana que vem. Porém, algumas dúvidas ainda incomodam torcedores dos dois clubes em relação aos detalhes do negócio. Para quem não entendeu alguns pontos ou absolutamente nada da negociação, o UOL Esporte explica.

1. Quem vai por empréstimo? Quem vai definitivamente?
Alexandre Pato será emprestado ao São Paulo por dois anos, até o fim de 2015. O atacante tem contrato com o Corinthians até o fim de 2016. Em contrapartida, Jadson foi cedido ao Corinthians. O meia tinha vínculo com o São Paulo apenas até o final deste ano.

2. Por que Jadson não foi emprestado também?
Por ter contrato apenas até dezembro, o meia de 30 anos teria de renovar com o São Paulo para ser emprestado pelo mesmo período que Pato jogará no São Paulo. Como não tem sido utilizado pelo São Paulo, Jadson recusou a renovação. A única saída, então, foi cedê-lo definitivamente.

3. Quanto a operação custou para cada clube?
O acerto do empréstimo de Pato em troca da cessão de Jadson contará com a divisão dos salários do atacante. O Corinthians pagará metade dos vencimentos de Pato até o fim de 2015. O jogador ganha cerca de R$ 800 mil, no total. Jadson, que rescindiu com o São Paulo, obviamente terá o salário pago pelo Corinthians. No São Paulo, o ex-camisa 10 recebia cerca de R$ 300 mil.

4. O Corinthians poderá vender Pato durante o empréstimo?
Sim. O atacante pode ser negociado a qualquer momento com outro clube, desde que o Corinthians receba uma proposta de pelo menos 15 milhões de euros (hoje R$ 49 milhões) pelo jogador. Uma cláusula prevê o rompimento do empréstimo em caso de oferta nesse valor. Se houver oferta inferior a 15 milhões de euros, caberá aos dois clubes avaliar a possibilidade de negociá-lo. A partir de janeiro de 2015, tal cláusula é automaticamente reduzida a 10 milhões de euros.

5. O São Paulo fica com parte da receita da venda?
Não. O São Paulo só receberá dinheiro se houver lucro no saldo da operação corintiana entre compra e venda de Pato. Isto é: o São Paulo terá direito a 10% do lucro do Corinthians se Pato for vendido, durante o empréstimo, por valor superior a 15 milhões de euros. Se o jogador sair, por exemplo, por 18 milhões de euros, caberá ao São Paulo R$ 300 mil, correspondentes à parcela de 10% dos 3 milhões de euros de lucro (o Corinthians pagou 15 milhões de euros ao Milan).

6. E o que protege o São Paulo para não perder o jogador?
O valor estipulado na cláusula é alto o bastante. É o mesmo que o Corinthians pagou ao Milan (ITA) no início de 2013 para contratar Alexandre Pato. Mesmo desesperado para vende-lo após o fracasso, o clube do Parque São Jorge nunca conseguiu proposta por montante próximo a esse. No entanto, no cenário mais pessimista possível para o São Paulo, existe a possibilidade de Pato sair sem qualquer compensação ao clube já no mês de julho. Isso pode acontecer caso o jogador receba uma improvável proposta de 15 milhões de euros após a abertura da janela europeia de transferências.

7. O São Paulo também receberá verba caso Jadson seja vendido?
Sim. Segundo informado pela diretoria do Corinthians, o São Paulo terá direito a 50% do valor caso Jadson seja vendido até o fim de 2014.

8. Pato poderá enfrentar o Corinthians? Jadson joga contra o São Paulo?
Não. Alexandre Pato não poderá enfrentar o Corinthians durante o período de empréstimo, pelos próximos dois anos. Existe uma multa de R$ 1 milhão caso o São Paulo descumpra isso. A diretoria diz que não cogita, em qualquer hipótese, passar por cima do acordo. Também firmado em contrato, Jadson não poderá enfrentar o São Paulo até o fim de 2014.

9. Quando a dupla poderá estrear com as novas camisas?
Alexandre Pato está impedido de jogar o Paulistão. Ele já fez cinco partidas no estadual pelo Corinthians e ultrapassou o limite de três jogos. Assim, só poderá jogar no dia 12 de março, na estreia do São Paulo na Copa do Brasil, contra o CSA. Jadson poderá jogar pelo Corinthians assim que estiver com a documentação regularizada. Ele só fez uma partida no Paulistão pelo São Paulo.

10. Por que o Corinthians aceitou emprestar Pato a um rival?
O Corinthians chegou a oferecer o atacante para outros três clubes do Brasil, e ainda cogitou um negócio com a Juventus (ITA). Grêmio e Cruzeiro reclamaram do valor elevado do atleta, que recebe R$ 800 mil, entre salários e direitos de imagem. O Flamengo topou uma troca com Carlos Eduardo, mas aí foi o Corinthians quem não se interessou. A última opção teria sido o empréstimo de graça, por quatro meses, para a Juventus, mas aí o Corinthians entendia que estaria apenas adiando a solução do problema.

11. Por que Jadson aceitou ser envolvido na troca?
A primeira reação do meia Jadson foi temer a troca do São Paulo pelo Corinthians, quando proposta. Com a evolução das conversas e o interesse do atacante Alexandre Pato em jogar no Morumbi, Jadson repensou. Os motivos que levaram o agora ex-camisa 10 são-paulino a aceitar a mudança foram a possibilidade de reerguer o Corinthians a partir de uma crise e também a oportunidade de trabalhar com Mano Menezes, primeiro a leva-lo para a seleção brasileira. No São Paulo, ele perdeu espaço com Muricy Ramalho.

12. Em quanto tempo foi costurado o acordo?
A negociação foi rápida e durou menos de uma semana. O estopim da saída de Pato do Corinthians foi a invasão de cerca de 200 membros de torcidas organizadas ao CT Joaquim Grava, há uma semana, que contou com atletas hostilizados, agredidos e até roubos. Pato foi um dos alvos principais.

13. De onde partiu essa ideia?
O Corinthians tinha interesse em Jadson desde o fim de 2013. A partir do início do ano, quando o meia foi deixado de lado por Muricy Ramalho ao retornar das férias fora de forma, sua saída do Morumbi passou a ser articulada por seu agente, Bruno Paiva. Após a invasão ao CT, o Corinthians, que já tentava se livrar de Alexandre Pato, viu no interesse em Jadson e na necessidade do São Paulo por um atacante a chance de fazer negócio.

14. Por que o São Paulo quis Pato? Por que o Corinthians quis Jadson?
O São Paulo colocava a contratação de reforços para o ataque como prioridade desde o fim do ano passado. Para piorar, perdeu Aloísio – o Boi Bandido –, e Welliton. Contratou o colombiano Dorlan Pabon, mas precisava de mais um jogador de bom nível para o setor, para atuar ao lado ou até mesmo servir como cobertura a Luis Fabiano. O Corinthians, que negociou Douglas, vê Danilo em decadência e tem Renato Augusto como constante desfalque, precisava de um armador para o elenco.

15. Qual foi a primeira reação dos torcedores com a troca?
O torcedor comum do São Paulo não fez manifestações intensas, mas a principal torcida organizada do clube protestou contra a contratação de Alexandre Pato. Na vitória por 2 a 0 sobre o Paulista, na última quarta-feira, houve reclamação: “Diretoria, vai se ferrar, trazer o Pato é dar dinheiro pros gambás”, gritou a organizada, na sequência de “Pato é o c…”, repetidas vezes. Os mesmos torcedores, após os protestos, gritaram o nome de Luis Fabiano. No Corinthians, não houve manifestações pela chegada de Jadson.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*