Trauma de Pato: atacante luta contra medo de lesões para resgatar carreira

Mais do que fazer Alexandre Pato jogar em alto nível novamente, o São Paulo terá de enfrentar um trauma que atormenta o atacante: o medo de lesões. Apesar de ter passado 2013 longe do departamento médico do Corinthians, o jogador ainda carrega na memória o histórico de problemas físicos que colaborou para ser negociado pelo Milan. E sofre com ele.

Membros da diretoria e da comissão técnica do Timão ouvidos pelo GloboEsporte.com acreditam que Pato possui um bloqueio em virtude das vezes em que esteve machucado ao longo da carreira. Segundo os relatos, qualquer dor, por menor que fosse, motivava o jogador a procurar os médicos. Ele sempre temia ser algo grave, dizem os corintianos.

O maior exemplo disso aconteceu no dia 13 de março, data da vitória corintiana por 3 a 0 sobre o Tijuana, no Pacaembu, pela Taça Libertadores. Pato abriu o placar no primeiro tempo e foi substituído imediatamente por Tite. Aos médicos, disse que sentia dores muito fortes na coxa direita.

– Não dá mais – disse, avisando que não tinha continuar em campo.

A reação do jogador preocupou os médicos. No entanto, os exames não apontaram qualquer lesão, e ele pôde atuar nas rodadas seguintes.

– O medo que ele tem de se machucar é muito grande. Qualquer sinal é motivo para ele imaginar que aquilo é grave. É um trauma – afirmou um membro da comissão técnica do Corinthians.

Alexandre Pato São Paulo treino (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)Alexandre Pato vem treinando no São Paulo, mas só jogará em março (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)

Pato era também nome comum na lista de jogadores que se reapresentavam com dores após os jogos. Mesmo que o incomodo não limitasse seus movimentos, o atacante fazia questão de procurar o departamento médico para ser avaliado. Por isso, também foi classificado como “mimado” por integrantes da diretoria.

O histórico justifica a dificuldade de Pato em conviver com as dores e a possibilidade de se ausentar das partidas. De 2010 a 2012, o jogador teve nada menos que 16 lesões atuando pelo Milan. Essa sequência, aliada ao mau momento técnico pelo qual passava, foi decisiva para que a diretoria do clube italiano decidisse negociá-lo com o Timão por cerca de R$ 40 milhões.

Os médicos corintianos acreditam que Pato sofreu uma sobrecarga de trabalhos de força na Itália e, por isso, não conseguiu uma sequência de partidas. No Corinthians, passou a fazer mais exercícios que priorizavam a agilidade. O resultado foi positivo, e ele participou de 58 jogos na temporada, um recorde na carreira.

Apesar do trauma, Pato chega ao São Paulo em plenas condições físicas para atuar assim que estiver legalmente liberado, em março. Ao lado do zagueiro Felipe, o jogador teve o melhor rendimento nos testes físicos do Corinthians no início do ano e não precisará perder peso. Resta agora a cabeça ajudar.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*