SP terá Pato, Ganso e L. Fabiano contra CSA, e Muricy pede trio mais ativo

O São Paulo que enfrentará o CSA pelo segundo jogo da primeira fase da Copa do Brasil nesta quarta-feira, no Morumbi, terá Alexandre Pato, Paulo Henrique Ganso e Luis Fabiano juntos no setor ofensivo no Morumbi. O esquema é a alternativa que o técnico Muricy Ramalho encontrou para juntar os melhores atletas que tem no elenco. Quem saiu para permitir a possibilidade foi o colombiano Dorlan Pabon. Agora, para compensar a escolha, Muricy pede mais participação dos três em relação ao que estão acostumados.

“Eles têm que buscar o jogo a todo momento, são jogadores que a gente pensava que estariam hoje na seleção, mas realmente precisam participar mais do jogo. Os três. Porque talento eles têm. A participação deles tem que ser um pouco mais intensa. Hoje não dá para participar só de vez em quando, tem que participar muito do jogo. A gente espera isso dos três”, falou o treinador em entrevista coletiva nesta terça-feira, no CT da Barra Funda.
O jogo ainda marcará a estreia de Pato no Morumbi depois do atacante ex-Corinthians apresentar boa atuação em Maceió. O time do São Paulo jogará com Rogério Ceni, Douglas, Rodrigo Caio, Antonio Carlos e Alvaro Pereira; Souza, Maicon, Ganso e Osvaldo; Pato e Luis Fabiano.
Nesse 4-4-2, que se assemelha ao antigo 4-2-3-1 com a diferença de trocar um armador (Ganso) por um segundo atacante (Pato), que joga atrás de Luis Fabiano e encosta no centroavante, Paulo Henrique Ganso exercerá a função de ponta direita. Muricy explica a escolha:
“Ganso, apesar de ser canhoto, gosta de jogar pelo lado direito. Ele é um cara que ocupa muito esse lado de campo e tem toda a liberdade para vir para dentro do campo. Mais pelo lado direito e fechando por dentro”, explica o técnico, que já analisa o que pretende com a nova formação.  “Fica um time mais agressivo, que tem mais profundidade. Pato é um jogador que não joga enfiado, mas chega muito. O que a gente mais espera desse time é que tenha mais profundidade. Pato e Luis juntos, Osvaldo bem aberto. Que a gente tenha mais jogadores dentro da área para a conclusão”, fala Muricy.
O treinador também explicou a contratação de Hudson, volante que atuou pelo Botafogo no Paulistão. Muricy apontou que o jogador de 26 anos foi o líder de desarmes do Paulistão. Os números do Footstats confirmam a versão do técnico: foram 63 bolas roubadas durante o estadual.
“É um bom jogador, jovem, é uma aposta. Jogar num time como o São Paulo não é fácil. Pelas informações do técnico do Botafogo, ele falou muito bem do jogador, que além de bom jogador é bom atleta. Ele é segundo volante mesmo. Não é primeiro volante, é jogador que constrói, que chega na frente. Foi um dos caras que mais roubou bolas do campeonato, que chega na frente. Foi bom negócio para o São Paulo. Esse tipo de cosia que a gente tem que voltar a fazer no São Paulo”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*