Sem tempo para testes, Muricy deve manter Luis Fabiano na reserva

Um treino tático com duração aproximada de uma hora. Esse será o tempo que o técnico Muricy Ramalho terá para encontrar a formação ideal do São Paulo para o jogo contra a Ponte Preta, quarta-feira, em Mogi Mirim, pelas semifinais da Copa Sul-Americana. A missão é difícil: no primeiro jogo, a Macaca venceu por 3 a 1, e o Tricolor precisará ganhar por três gols de diferença, ou por dois, desde que marque ao menos quatro (4 a 2, 5 a 3, etc….).

Muricy não abre o jogo sobre a escalação, mas Luis Fabiano, mais uma vez, deverá ficar como opção no banco. Aloisio deve ter a preferência do treinador. Autor do gol no empate por 1 a 1 com o Botafogo, o Boi Bandido assumiu a artilharia da equipe no ano, com 22 gols, um a mais que o Fabuloso, que no último domingo amargou o seu segundo jogo consecutivo como reserva. A situação incomoda o camisa 9, que, na saída de campo, desabafou.

– Ficar no banco já é motivo para estar chateado. Nenhum jogador gosta, mas tenho de respeitar. Treinador manda, e jogador obedece. Ele (Muricy) não tem que dar explicações quando tira ou coloca. É o jeito dele, e temos de respeitar. Vou tentar fazer o melhor possível para ajudar o São Paulo. Mas sou um jogador experiente. Percebo algumas coisas que… – disse o camisa 9, sem completar o pensamento.

Muricy tem a opção de colocar um esquema mais ofensivo em campo. Aí estaria a chance de Luis Fabiano começar jogando. Mas o treinador, em sua última entrevista coletiva, disse que o time não pode jogar apressadamente para não se complicar ainda mais.

– Não podemos deixá-los jogar. A Ponte teve muito espaço. Não adianta querer tirar vantagem em apenas um tempo – disse o treinador, que se irritou com a cobrança de Luis Fabiano por um lugar no time.

– A decisão é puramente técnica. É coisa de filosofia de trabalho. Na mudança do time, outros jogadores deram resultado. Para mim, o futebol é muito simples. Deu resultado? Fica. Nós estávamos na Segunda Divisão e esse foi o time que salvou o São Paulo. Joga quem dá resultado – afirmou.

A tendência é que o time enfrente a Macaca com a seguinte formação: Rogério Ceni; Paulo Miranda, Antônio Carlos, Rodrigo Caio e Reinaldo; Denilson, Maicon, Douglas e Paulo Henrique Ganso; Ademilson e Aloísio.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*