São Paulo visita o XV de Piracicaba para tirar a seca do ataque

O clássico do último domingo, contra o Santos, no Morumbi, fez crescer o jejum de gols do ataque do São Paulo no Campeonato Paulista. E é com fome de bola na rede que os homens de frente do Tricolor entrarão em campo nesta quarta-feira, às 22h, contra o XV de Piracicaba, fora de casa, pela 11ª rodada do Estadual.

A seca tricolor se acentua nos últimos quatro jogos da equipe no Paulistão. Isso porque o último gol de um atacante da equipe foi apenas na vitória de 2 a 0 sobre o Paulista, no último dia 6, há quase um mês. Na ocasião, Luis Fabiano marcou, o zagueiro Antonio Carlos também.

A partir daí, apenas dois gols em quatro jogos, e longe dos atacantes. Contra a Ponte Preta, no jogo seguinte, Luis Fabiano foi poupado e coube a Rogério Ceni, de pênalti, marcar o gol de honra na derrota por 2 a 1, em Campinas. Veio um 0 a 0 com a Portuguesa, no Morumbi, empate com o São Bernardo por 1 a 1, no ABC, com tento do lateral-esquerdo Alvaro Pereira, e no domingo, novo empate em 0 a 0, agora com o Peixe.

Além disso, outro jejum estará em jogo para o São Paulo. A equipe ainda não sabe o que é vencer fora de casa neste Campeonato Paulista. Foram três derrotas (Bragantino, Palmeiras e Ponte Preta) e um empate (São Bernardo).

Motivação de sobra para a equipe de Muricy Ramalho, que deve manter o esquema sem Paulo Henrique Ganso, sacado do clássico, com jogadores mais velozes. Luis Fabiano, artilheiro do time no ano, com seis gols, está confirmado para tentar acabar com a seca.

Ao XV de Piracicaba, em primeiro lugar está a luta para não ser rebaixado, mas ainda há quem sonhe com classificação. A equipe soma 11 pontos e está na última colocação do Grupo B, do Corinthians, com sete a menos do que o Ituano, que estaria classificado hoje. O técnico Edson Só deve manter a mesma equipe que perdeu por 1 a 0 no último sábado, para o Bragantino. A missão é aumentar ainda mais a seca do São Paulo.

XV DE PIRACICABA: Mateus, Vinicius Bovi, Leonardo Luiz, Pitty e Aelson; Adilson Goiano, Rodrigo, Breitner e Gilsinho; Adilson e Cafu. Técnico: Edson Só.

SÃO PAULO: Rogério Ceni, Luis Ricardo, Rodrigo Caio, Antonio Carlos e Alvaro Pereira; Souza, Maicon, Douglas e Pabon; Osvaldo e Luis Fabiano. Técnico: Muricy Ramalho.

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*