São Paulo tenta abafar crise com recuperação da ponta do Paulista

Em meio à primeira crise que enfrenta, Ney Franco tenta dar um respiro nos problemas até a grande decisão do São Paulo na Libertadores, marcada para o dia 4 de abril. O desafio é contra o Oeste, no Morumbi, e vale pela recuperação da liderança do Paulistão, hoje com o Santos. Por isso, o comandante escalará tudo o que tem de melhor para a partida, apesar do possível cansaço resultante da maratona que é ir até a Argentina na quinta, desembarcar no Brasil na sexta e ter um treino leve no sábado.

Os desfalques são os de Lúcio, suspenso pelo vermelho diante do Palmeiras, e de Cortez, poupado por dores no joelho. Osvaldo, convocado pela seleção, também é desfalque, assim como Rhodolfo, que já não vinha atuando nas últimas partidas por causa de um entorse no tornozelo.

Com todos os problemas, o treinador sabe que precisa da vitória para evitar o que seria ainda mais complicado em uma tentativa de recuperar um pouco da paz até enfrentar o The Strongest, em La Paz, na Bolívia.

“O que existe é uma falta de resultado. E isso é normal que acabe em cobrança no São Paulo”, analisou brevemente Ney Franco no desembarque.

Os reforços em relação ao último jogo são as voltas de Luis Fabiano e Wellington. Suspensos na Libertadores, atacante e volante já devem recuperar a posição de titular.

Ganso, que tem sido uma dor de cabeça para Ney Franco, pode ganhar uma chance para a substituição de Osvaldo. Há, ainda, a possibilidade do time entrar no 4-4-2, com Maicon, Fabrício ou Rodrigo Caio atuando.

Do outro lado, o Oeste luta para encostar no G-8, zona de classificação que leva os time para o mata-mata do Paulistão. A aposta de Roberto Cavalo fica por conta de Serginho, jogador que tem ido bem e pode dar aos interioranos a primeira vitória diante de um grande.

FICHA TÉCNICA
Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 17/3/2013, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Paulo Cesar de Oliveira
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e João Edilson de Andrade

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Douglas, Rafael Toloi, Edson Silva e Carleto; Denilson, Wellington, Maicon (Ganso, Fabrício ou Rodrigo Caio) e Jadson; Aloísio e Luis Fabiano.
Técnico: Ney Franco.

OESTE: Fernando Leal, Dede, Antonio Carlos, Dezinho e Fernandes; Leandro Teixeira, Ligger, Hudson e Wanderson; Gilmar e Serginho.
Técnico: Roberto Cavalo.

Fonte: Uol

2 comentários em “São Paulo tenta abafar crise com recuperação da ponta do Paulista

  1. Paulista p mim,ñ vale nada perto de uma libertadores,portanto,o foco é a libertadores,paulista se classifica até o oitavo,libertadores não,uma vitória hj,ñ vai amenizar crise nenhuma e se ñ ganhar dia 04,fora Ney Franco,ñ sabe utilizar as peças q tem na mão,ñ é técnico p/São Paulo!!!

  2. Jogando em casa com um time de menor expressão, e se a opção for por 4 4 2, se não entrar com o Ganso é brincadeira de mal gosto.
    Se a opção for por outro jogador, que ele nem fique no banco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*