São Paulo sofre mas cumpre obrigação no Morumbi

Apesar das cochiladas bem estranhas no Morumbi, o São Paulo bateu o Oeste por 3 a 2, na tarde deste domingo, pelo Paulistão Chevrolet. Os gols dos zagueiros Edson Silva e Rafael Toloi, mais o tento de Luis Fabiano, garantiram a retomada da liderança da competição em uma semana de muita pressão para cima do técnico Ney Franco. A derrota na Libertadores, no meio de semana, mais a insatisfação de jogadores, dava um certo clima de obrigação aos jogadores. Até protesto a torcida fez antes e durante o duelo…

De início, o jogo, que tinha tudo para ser bem tranquilo para os donos da casa, quase virou um pesadelo no final. Com falhas da zaga e até do capitão Rogério Ceni, os rubro-negros quase aprontaram para cima do Sampa. Com a derrota, o Oeste segue frenquentando o meio da tabela.

Primeira etapa tranquila com vacilo no final

Ligado no jogo, o Tricolor iniciou a 1000km por hora. E o sufoco para cima da defesa do Oeste surtiu resultado rapidamente. Após obrigar o goleiro Jailson a fazer boas defesas, a bola, enfim, entrou. Aos 17 minutos, após bate e rebate na área, Ademilson bateu cruzado. Sozinho no segundo pau, Edson Silva só empurrou para a rede.

O zagueiro demorou até para comemorar o tento, achando que estava impedido – coisa que não estava, já que a zaga do time de Itápolis dava condição. Na base do toque de bola e sem deixar de atacar, as coisas caminhavam para uma goleada do time do Morumbi.

TEMPO REAL: Confira todos os lances do confronto no Morumbi

Aos 30, mais um zagueiro apareceu para dar tranquilidade ao São Paulo. Jadson bateu falta no capricho e Rafael Toloi raspou com a cabeça para dentro da rede. A formação com três atacantes ia dando o que o time mais precisava para deixar o momento incômodo: gols.

Com total domínio de jogo, o Sampa continuou forçando e perdendo algumas chances. No único vacilo da primeira etapa, tomou um castigo não tão merecido. Ligger subiu sozinho na área e fez de cabeça, após cruzamento vindo da direita. O saldo ainda era positivo….

Pane no fim do jogo

A etapa complementar iniciou com um São Paulo um pouco desatento. Dando espaços na defesa, viu Rogério Ceni fazer boas defesas e o Oeste assustar com jogadas rápidas pelas laterais. Quando resolveu acordar, o Tricolor voltou a pressionar e criar boas chances.

Wallyson e Ademilson, bem abertos pelos lados, davam muito trabalho para a zaga adversária. Luis Fabiano, centralizado, ia perdendo algumas boas chances dentro da área. Faltava aquele gol para matar a partida.

E o Fabuloso não perdoou e fez o serviço. O atacante recebeu ótima bola de Douglas e, cara a cara com Jailson, tocou com tranquilidade no canto direito. Era para espantar de vez o perigo de zebra no Morumbi.

Quando tudo parecia que nada mais daria errado, Rogério Ceni falhou. O goleiro saiu jogando mal, Serginho foi até a linha de fundo e cruzou para Wanderson, sozinho, só empurrar para a rede, aos 31. O técnico Roberto Cavalo jogou sua equipe para o ataque e ainda assustou algumas vezes. Porém, nada que buscasse o gol de empate. No último minuto, Antonio Carlos ainda quase marcou de cabeça.

Na sua, o São Paulo, mesmo sem Ganso – que não saiu do banco desta vez -, até arriscou algumas descidas para o ataque, mas nada de ampliar o marcador que garante a liderança da equipe no Paulistão Chevrolet.

Próximos jogos

O Tricolor agora volta ao campo na próxima quarta-feira, contra o São Bernardo, no Estádio 1° de Maio. Já o Oeste duela com o Bragantino, também na quarta, dentro de sua casa, no Estádio dos Amaros.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 3 X 2 OESTE

Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Data/Hora: 17/3/2013 – 16h
Árbitro: Paulo César de Oliveira (SP)
Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho (SP) e João Edilson de Andrade (SP)

Renda/Público: R$ 211.135,00 / 7.881 pagantes.
Cartões Amarelos: Wellington e Denilson (SAO); Hudson e Dezinho (OES)
Cartão Vermelho:  –
GOLS: Edson Silva, aos 17’/1ºT (1-0); Rafael Toloi, aos 30’/1ºT (2-0) ; Ligger, aos 45’/1ºT (2-1); Luis Fabiano, aos 24’/2ºT (3-1) e Wanderson, aos 31’/2ºT (3-2).

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Rodrigo Caio, Rafael Toloi, Edson Silva e Carleto; Wellington (Douglas, 9’/2ºT), Denilson e Jadson (Cañete, 30’/2ºT); Wallyson (Aloísio, 18’/2ºT), Ademilson e Luis Fabiano. Técnico: Ney Franco.

OESTE: Jailson; Dedê, Antonio Carlos, Dezinho (Marcinho Beija-Flor, 32’/2ºT) e Fernandes; Ligger, Leandro Teixeira, Hudson (Vitinho, 42’/2ºT) e Wanderson; Lele (Gilmar, 20’/2ºT) e Serginho. Técnico: Roberto Cavalo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*