São Paulo sente falta de Marcos Guilherme

Nessa terça-feira, no empate por 0 a 0 diante do Inter, no Morumbi, o São Paulo não teve Nenê, mas Lucas Fernandes teve iniciativa para tentar ajudar na movimentação ofensiva. Onde o time pareceu realmente perder força, contudo, foi atacando pela direita, função que era de Marcos Guilherme e que não foi bem executada por Tréllez.

Depois do jogo, o técnico Diego Aguirre admitiu que pode procurar um substituto para Marcos Guilherme, que se despediu do clube por falta de acerto com o Atlético-PR. Com base no que se viu na primeira partida sem o camisa 23, será realmente necessário.

O meia-atacante, assumidamente, não é nenhum craque. Mas tinha velocidade para voltar marcando e se revezar com Militão, aparecendo com frequência na linha de fundo, como uma alternativa ofensiva a Everton, bastante acionado pela esquerda. Com Tréllez, até pela característica do colombiano, que já disse preferir atuar como centroavante, tanto defensivamente quando na busca por espaço aberto, a equipe ficou sem opção.

Tréllez esteve muito mais perto de Diego Souza na área do que tentando tabelar com quem aparecia pela direita, e pouco conseguia voltar. O setor só ganhava vida por aquele lado quando Lucas Fernandes aparecia por ali, mas deixava o meio vago. Petros até tentou preencher o setor pelo meio, se aproximando da área, mas acumulou erros.

As raras oportunidades surgiram quando Everton e Reinaldo conseguiam criar espaço pela esquerda. No segundo tempo, o time ganhou mais força quando Aguirre trocou Tréllez por Paulinho Boia. A carência pelo lado era tão grande que torcedores chegaram a pedir a entrada do garoto. Mas o jogador de 19 anos, que fez somente sua quarta partida como profissional, ainda está longe de ser uma solução.

Neste sábado, curiosamente diante do Atlético-PR que acabou tirando Marcos Guilherme do clube, o São Paulo volta a buscar uma forma de se manter forte atacando pela direita, sem depender tanto de Everton na esquerda. Aguirre terá Nenê, que cumpriu suspensão nessa terça-feira, de volta, e já admitiu que pode testar Lucas Fernandes por ali. Pelo menos diante do que se viu contra o Inter, não será Tréllez quem resolverá na função.

 

Fonte: Lance

2 comentários em “São Paulo sente falta de Marcos Guilherme

  1. É MUITO PAPO FURADO,FALTOU VERGONHA NA CARA,COBRANÇA DA DIRETORIA PELO BAIXO RENDIMENTO,COÇARAM O SACO NAS BARBAS DO AGUIRRE,ESTA É A TRISTE REALIDADE,AS VAIAS NO FINAL FALOU A VERDADE

  2. Marcos Guilherme fez falta, acreditem.
    Na terra de cegos, quem tem um olho é rei.
    Começar o jogo com Sidão, Petros e Trellez é começar com OITO. Não tem como ganhar. Jogo horrível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*