São Paulo passa a tarde na piscina no dia seguinte à eliminação

O São Paulo afogou parte da mágoa pela eliminação nas semifinais da Copa Sul-americana, diante da Ponte Preta, na piscina do CT da Barra Funda. Na tarde desta quinta-feira, dia seguinte ao empate por 1 a 1 em Mogi Mirim, o time se reapresentou e realizou apenas um trabalho regenerativo sob supervisão da professora de hidroginástica Roberta Rosas.

Não há mais muitos motivos para treinamentos intensos no São Paulo. Fora da Sul-americana, a equipe também não tem pretensões nas duas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro, contra Criciúma (neste domingo) e Coritiba (em 8 de dezembro). O técnico Muricy Ramalho aproveitará essas partidas para testar alguns jogadores pouco aproveitados, como o lateral esquerdo argentino Clemente Rodríguez e o jovem lateral direito Lucas Farias.

Enquanto Muricy e a diretoria já começaram a planejar o 2014 do São Paulo, a maioria dos jogadores passa os últimos dias de 2013 cabisbaixos e sem muita motivação. É o caso do volante Denilson, o escolhido para conceder entrevista coletiva após a atividade física realizada na piscina, ainda triste pela queda contra a Ponte Preta.

Divulgação/São Paulo FC

Jogadores do São Paulo não esconderam a tristeza enquanto treinavam na piscina do CT

“É difícil. Estávamos bem na competição e começamos a definir a vaga em um Morumbi lotado, com tudo a nosso favor. Até fizemos o primeiro gol do jogo. Depois, pecamos na marcação. Eu me incluo nisso, pois a gente precisa ser homem nos momentos difíceis”, comentou Denilson.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*