São Paulo encerra polêmica e diz que jogará segunda semifinal em Mogi

Embora a Conmebol ainda não tenha feito a confirmação, o São Paulo já trabalha com o fato de que o jogo de volta da semifinal da Copa Sul-Americana, contra a Ponte Preta, marcado para o dia 27, será disputado no estádio Romildo Gomes Ferreira, em Mogi Mirim. Isso porque o Moisés Lucarelli foi vetado por não ter capacidade suficiente para realizar a partida.

– Para nós não tem mais problema, essa questão está definida. Houve uma reunião na Federação Paulista de Futebol, e o Ministério Público nos disse que o estádio de Mogi atende os requisitos para sediar o jogo. Com isso, está tudo encerrado e vamos jogar lá. Voltamos a dizer que o jogo saiu de Campinas porque o local não dá a segurança necessária para a realização da partida – afirmou o vice-presidente de futebol do clube do Morumbi, João Paulo de Jesus Lopes.

Mogi Mirim Corinthians e Bahia (Foto: Marcos Ribolli)Estádio Romildo Gomes Ferreira, em Mogi Mirim (Foto: Marcos Ribolli)

O dirigente não se mostrou preocupado com possíveis incidentes no novo palco da partida, que fica a 57 quilômetros de Campinas. Há o temor de que torcedores das duas equipes se encontrem na estrada.

– Fiquem tranquilos, vocês vão ver, não vai acontecer nada. Teremos até a Aeronáutica e o Exército trabalhando nesse jogo. Se acontecer algo, o São Paulo fez a sua parte, que foi alertar as autoridades competentes. O jogo será em Mogi porque quem manda deu aval para a realização – ressaltou o dirigente.

Questionado sobre a polêmica que dominou a semana, o técnico do São Paulo, Muricy Ramalho, ficou em cima do muro.

– Se fosse técnico da Ponte, também não estaria gostando do que aconteceu. Estamos cumprindo ordens. A gente joga onde mandam – finalizou.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*