São-paulinos aceitam críticas e reconhecem necessidade de melhora

Primeiro colocado do Campeonato Paulista com um jogo a menos do que a maioria dos concorrentes, o São Paulo não está tão bem como dá a entender a tabela de classificação. Muitas vezes, o time não tem convencido atorcida. No meio de semana, durante o empate com o Arsenal, houve quem cobrasse raça no Pacaembu.

Raça, segundo os jogadores, não tem faltado. Por outro lado, eles concordam com as críticas ao futebol apresentado nos últimos jogos, em especial os da Libertadores. O atacanteOsvaldo, um dos poucos a manter o nível de desempenho na virada do ano, reconhece que, em alguns casos, os torcedores têm razão.

“Temos que continuar buscando os gols. Nossa equipe é muito técnica. Não pode, em momento algum, abaixar a cabeça. É claro que, quando não se joga bem, a crítica vem, e a gente sabe que precisa melhorar. Vencendo no domingo, a gente vai voltar à boa fase”, disse o camisa 17, referindo-se ao clássico contra o Palmeiras, no Morumbi.

 

Marcelo Ferrelli/Gazeta Press

Osvaldo é um dos poucos jogadores que têm mantido um bom nível de desempenho na virada da temporada

Assim como Osvaldo, Wellington sabe que algumas atuações não convenceram. No caso do volante, as críticas chegaram a vir do próprio técnico. Ney Franco apontou queda de rendimento e até criticou alguns de seus erros em campo.

“A crítica é sempre boa”, opinou. “Para quem quer crescer na vida, como pessoa e como profissional, a crítica serve para evoluir. Tenho autocrítica também. Sei lidar com tudo isso. Todos nós temos consciência de que precisamos melhorar bastante. Estamos em um clube grande, vitorioso, e temos que dar mais de nós nos jogos”.

O próximo jogo será contra o Palmeiras. Às 16 horas (de Brasília) de domingo, o time do técnico Ney Franco encara o rival alviverde para tentar defender a liderança da competição estadual. Ou mais do que isso: mostrar à torcida que pode vencer e convencer ao mesmo tempo.

Fonte: Gazeta Esportiva

Um comentário em “São-paulinos aceitam críticas e reconhecem necessidade de melhora

  1. Interessante: a torcida pede raça e vive gritando o nome do “fabuloso” em todos os jogos, como se ele fosse o “deus da raça”; como se ele se esforçasse muito pelo time. . . . .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*