Sanchez chama candidato à presidência do São Paulo de racista

Andrés Sanchez ficou bastante irritado ao assistir a uma reportagem com Carlos Miguel Aidar,candidato da situação à presidência do São Paulo, durante a sua participação no programa Mesa Redonda, da TV Gazeta. Ex-presidente do Corinthians e responsável por gerir a construção da arena do clube em Itaquera, na Zona Leste de São Paulo, ele ainda não aceitou as críticas do rival à sede da abertura da Copa do Mundo deste ano.

“O Aidar é um preconceituoso. É uma vergonha falar o que ele falou, querendo fazer umapartheid. Ele ofendeu a Zona Leste como um todo e o Corinthians. É um absurdo, um cara que ganha cheque de tudo o que é lugar, que foi presidente da OAB… Foi um irresponsável. Há muitos preconceituosos no Brasil, mas declarados, como ele, é difícil encontrar. Ele é racista”, atacou Sanchez.

Em entrevista à ESPN, Carlos Miguel Aidar declarou que o futuro estádio corintiano está “cheio de problemas” e pertence à construtora Odebrecht, e não ao clube rival do São Paulo. O que mais enervou Andrés Sanchez, contudo, foi ouvir que Itaquera “é outro mundo, outro país”. Ele chegou a desabafar diretamente contra o são-paulino em um encontro em um restaurante, conforme contou àTV Gazeta.

Sanchez foi além e colocou em questão mais de uma vez o fato de o escritório de advocacia de Aidar prestar serviços à Confederação Brasileira de Futebol (CBF). E adotou um tom de ironia ao comentar a disputa eleitoral do situacionista com Kalil Rocha Abdalla pela presidência do São Paulo. “Como corintiano, estou torcendo para que ele (Aidar) ganhe”, zombou.

Divulgação/Agência Corinthians

Ex-presidente Andrés Sanchez é o encarregado de gerenciar a construção da arena (foto: Daniel Augusto Jr.)

Antes de citar o nome de Carlos Miguel Aidar, Andrés Sanchez já havia rebatido o comentário de que o estádio de Itaquera não pertencerá ao Corinthians. “Pelo amor de Deus, a coisa foi muito bem feita. Podemos pagar a arena em sei ou sete anos se quisermos – temos receita para isso –, mas existe um prazo de 12 anos. Quem comanda o estádio é o Corinthians. A diferença é que o dinheiro arrecadado vai para o fundo. Por exemplo: sobrando R$ 100, R$ 50 são para amortizar a dívida e R$ 50 ficam com o clube. Isso é para esses babacas pararem de falar que o estádio não é do Corinthians”, esbravejou, fazendo um paralelo com o financiamento de um automóvel. “É a mesma coisa. O carro é seu.”

 

Sanchez comemorou recentemente a liberação de 65% (R$ 260 milhões) do empréstimo de R$ 400 milhões feito pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) à arena de Itaquera. Sua missão agora é encontrar parceiros para custear de R$ 45 milhões a R$ 50 milhões (antes, ele falava em R$ 60 milhões) das estruturas provisórias para receber a Copa do Mundo. “Estamos buscando, e a própria Fifa vem nos ajudando bastante nisso. Quem tem que cuidar é o Corinthians mesmo. Não arranjamos ainda, mas estamos fechando”, garantiu o ex-mandatário, que abordará o assunto na reunião do Conselho Deliberativo do Corinthians desta segunda-feira.

Segundo Sanchez, as preocupações financeiras começarão a acabar quando o estádio estiver em funcionamento e em poder do Corinthians. Ele pretende arrecadar de R$ 5 a R$ 8 milhões por jogo ao vender ingressos por um custo médio de R$ 100 a R$ 130. “A variação é de R$ 30 a R$ 1.500. O que vai mudar é o serviço oferecido”, afirmou, projetando o valor mais barato para o setor das arquibancadas provisórias, que se tornariam permanentes. O local destinado às torcidas organizadas, que não terá assentos, contará com bilhetes de R$ 40.

“Não tem padrão Fifa b… nenhuma no nosso estádio. Aqui é padrão Corinthians. Padrão de time pobre, humilde. É uma arena para nós, loucos, e para a cidade ter mais um lugar para a realização de eventos”, concluiu Andrés Sanchez, que ainda teve tempo para lastimar a morte do operário Fábio Hamilton da Cruz, vítima de uma queda ao trabalhar na instalação da arquibancada provisória do setor sul do estádio, no sábado.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

7 comentários em “Sanchez chama candidato à presidência do São Paulo de racista

  1. Bom, se pegar a matéria que o Paulo Pontes divulgou aqui vocês vão ler lá meu comentário de que depois dessa entrevista era só sentar e esperar a merda atingir o ventilador. Na mesma matéria esse candidato do Juvenal detona o Corínthians e em seguida diz que vai se aproximar de todos o presidentes e ter ótima relação com todos os clubes.
    Ou seja, já demonstrou que se for eleito teremos mais um esquizofrênico megalomaníaco na direção do clube.
    É pedir demais alguém pé no chão, cabeça fresca e profissional como dirigente maior do clube? Se for pra ter mais uma carinha folclórica, deixa o Juvenal. Que saudades do Marcelo Portugal Gouveia. Que inveja do presidente do Palmeiras.

  2. ESSE CARA DE CHOQUITO EH UM PILANTRA DE MÃO CHEIA , QUEM EH ELE PARA CRUCIFICAR ALGUÉM , ELE TA C CIÚMES PQ A COTA DELE FOI CORTADA NA CBF , AÍ ELE FICA SUPONDO , QUE VÃO PARA OS QUINTOS DO INFERNO ELE E TODA A CORJA DE GALINHA PRETA….

  3. Ele não mentiu. E ainda mais. Quem viu o programa deve ter fígado com a pulga atrás da orelha, Pois Sánchez joga no que o aidar recebeu uma fortuna da CPF e do são Paulo por debaixo do pano…

      • Quem viu o programa deve ter fícado com a pulga atrás da orelha, Pois Sánchez joga no ar que o aidar recebeu uma fortuna da CPF e do são Paulo por debaixo do pano…

        Da CPF no caso Teixeira, Portuguesa, entre outros…

        Do são Paulo pelo estatuto feito na calada da noite que perpétuo o JJ por mais 3 anos

        • É verdade!!!

          O feirante semi-analfabeto, corrupto tem toda a razão!!!!

          Quem diria? Paulo Imoral unido com o Mobral Inconcluso nas eleições do São Paulo Futebol Clube!!!!!

          Ex-diretor do Bradesco (único na história do banco a não ser nomeado membro do conselho de administração após sua aposentadoria), tem seu candidato apoiado pelo petralha analfabeto e corrupto….

          Seria mera coincidência?????

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*