Ronaldinho preocupa Ney Franco, mas não terá marcação individual

O meia-atacante Ronaldinho Gaúcho foi o principal jogador do Atlético-MG no primeiro jogo contra o São Paulo nesta Copa Libertadores, pois fez as duas assistências para garantir o triunfo do Galo. Com a obrigação de vencer o time mineiro na noite desta quarta-feira, o técnico Ney Franco reconhece uma preocupação a mais em relação ao principal jogador da equipe de Cuca.

“O Ronaldinho reencontrou seu futebol no Atlético e está tendo um bom desempenho. O clube deu todas as condições para ele desenvolver o futebol, com bons jogadores ao redor, comissão técnica… É um ponto de desequilíbrio na Libertadores e temos de neutralizá-lo para não sermos surpreendidos”, afirmou o treinador.

Djalma Vassão/Gazeta Press

Ney Franco descarta marcação individual a Ronaldinho, que fez as duas assistências no primeiro jogo

Na partida do dia 13 de fevereiro, o pentacampeão levou a melhor sobre a defesa são-paulina. No primeiro gol atleticano, durante paralisação para atendimento médico a Junior Cesar, Ronaldinho Gaúcho se aproximou de Rogério Ceni para beber água e foi esquecido pelos marcadores. Assim, aproveitou a bobeira para receber completamente livre, fazendo assistência para o gol de Jô.

Já no lance em que o Galo ampliou, o camisa 10 atleticano passou por Ganso e Wellington para cruzar na cabeça de Réver, que superou Rhodolfo e fez o gol. Mesmo ciente do perigo que Ronaldinho Gaúcho pode levar à defesa são-paulina, Ney Franco não cogita designar um jogador para fazer o combate individual ao adversário.

“Vamos fazer marcação por zona. Nosso jogador posicionado do lado em que ele estiver vai ter de encurtar espaço. O Ronaldinho trabalha mais no canto do campo e isso dificulta a marcação dos volantes. Ele merece atenção especial, mas sem alguém específico para marcar o tempo todo”, concluiu.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*