Reserva pela primeira vez com Muricy, Ganso sai em silêncio

Muricy Ramalho fez neste domingo, no clássico contra o Santos, o que os outros dois treinadoresque trabalharam com Paulo Henrique Ganso no São Paulo já haviam feito. Insatisfeito com o desempenho do meia, inclusive publicamente, ele o deixou no banco do Morumbi pela primeira vez em sua passagem atual pelo clube.

O jogador só entrou na metade da segunda etapa, no lugar de Douglas (lateral que atuou como ponta direita), em alteração inversa à inicial. Após o apito final, preferiu não conceder entrevistas. “Não vou (falar), não vou”, avisou, descendo apressadamente ao vestiário do estádio.

Djalma Vassão/Gazeta Press

Cabisbaixo, Ganso tem o apoio do capitão Rogério Ceni para recuperar o seu prestígio no Morumbi

Recontratado no ano passado para substituir Paulo Autuori, Muricy chegou a ser apontado pelo próprio jogador como o responsável pela recuperação de seu futebol. Afinal, até este domingo, a última vez em que Ganso tinha começado na reserva havia sido justamente na última partida sob comando do treinador anterior, na derrota por 2 a 1 para o Criciúma, em 5 de setembro).

 

Depois disso, o ex-santista só cresceu de produção e tomou o protagonismo de Jadson. Foi assim praticamente em todo o restante do segundo semestre de 2012. Virado o ano, esperava-se o mesmo, principalmente depois que seu principal concorrente foi envolvido em troca com Alexandre Pato e se transferiu para o Corinthians. Mas a saída de Jadson teve efeito contrário.

Sem um substituto à altura e com a camisa 10 do agora corintiano, Ganso teve queda ainda maior de rendimento e passou a ser cobrado constantemente por Muricy. A paciência do treinador se esgotou após a nona partida do ano, e ele surpreendeu a todos ao colocar seu velho conhecido no banco.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*