Recuperado, Denilson promete motivação extra contra o Arsenal

Denilson chegou a ser dúvida no São Paulo, mas a participação no confronto contra o Arsenal, às 21h30m (de Brasília) desta quinta-feira, no Estádio Julio Humberto Grondona, depende apenas de Ney Franco. O volante se recuperou de dores no joelho direito que o incomodavam desde o início da semana passada e viajou com o restante do elenco para a Argentina.

– Estou pronto e 100% fisicamente. Tenho certeza que vou ajudar o time – disse o volante, antes do embarque para Buenos Aires.

Por conta desse problema, o camisa 15 desfalcou o São Paulo nos últimos dois compromissos – empate por 1 a 1 contra o Arsenal, no Pacaembu, na quinta passada, e no clássico sem gols diante do Palmeiras, neste domingo, pelo Campeonato Paulista. O São Paulo está em situação desconfortável na Taça Libertadores e precisa vencer fora de casa para não complicar.

– A vitória é fundamental, sem dúvida alguma. E nós vamos com essa cabeça para ficar mais perto da classificação. Em jogos internacionais como esse eu acabo me motivando mais.

O São Paulo aparece na segunda colocação do Grupo 3, com quatro pontos, seguido de perto pelo The Strongest, com três. O Arsenal é o lanterna, com um. A liderança é do Atlético-MG, com 100% de aproveitamento nos três jogos disputados. O Tricolor precisa de um resultado positivo para manter-se com boas chances de se classificar às oitavas de final.

Como Ney Franco usou a tática de fechar os treinamentos dessa semana, a escalação da equipe é uma incógnita. Ele ainda realizará um trabalho sem a presença da imprensa na Argentina, no palco da partida, para acertar os últimos detalhes. Mesmo assim, Denilson deu uma dica:

– Não tem muita diferença, não. Praticamente os mesmos jogadores.

Vale lembrar que o treinador não poderá contar com o atacante Luis Fabiano, expulso após o apito final do árbitro Wilmar Roldán na partida contra o Arsenal, e com Wellington, suspenso por ter recebido o terceiro cartão amarelo na competição.

Ney Franco tem três opções mais óbvias para armar a equipe. Uma delas com dois volantes (Denilson e Fabricio ou Maicon), Jadson e três jogadores de frente (Osvaldo, Aloisio e Douglas). Outra opção é jogar com três volantes e apenas com Osvaldo e Aloisio na frente. Ainda há pequenas chances de entrar com dois volantes e dois meias (Jadson e Ganso).

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*