“R. Ceni manda no jogo”, acusa Gabriel, ao reclamar de pênalti não-marcado

Em um jogo marcado por muitos erros de arbitragem, o último lance polêmico do apito foi o mais comentado pelos personagens da partida após o clássico entre Santos e São Paulo. Após o 0 a 0, o atacante Gabriel, do time praiano, reclamou da participação de Rogério Ceni na não-marcação de um pênalti em Rildo aos 44 minutos do segundo tempo.

“O Rogério manda no jogo. Foi pênalti. Pelo que eu vi, ele não levantou a bandeirinha, mas o Rogério manda no jogo”, repetiu o atacante Gabriel, em entrevista à rádio Globo.

O lance foi rápido e pegou o trio de arbitragem de surpresa. Depois de um lançamento do meio-campo, pela esquerda do ataque santista, Leandro Damião tenta dar um toque de cabeça e Rildo aparece atrás da zaga, sendo derrubado por Paulo Miranda dentro da área.

O árbitro Marcelo Aparecido marcou a infração, mas voltou atrás quando o auxiliar Marcelo Van Gasse apontou impedimento de Rildo. Neste ínterim, Rogério Ceni liderou os protestos do são-paulinos, enquanto os santistas reclamavam da decisão final.

“O bandeira ergue corretamente, foi o que ele explicou ao árbitro. O Leandro [Damião] faz o gesto para desviar para o menino que estava muito impedido. É que nem advogado acompanhando o réu”, disse Rogério, explicando porque foi falar com o trio.

A dúvida entre a maioria dos santistas ficou sobre o eventual toque de Leandro Damião. Como o lance é muito rápido, é difícil dizer se o 9 alvinegro de fato encosta na bola. Rildo, protagonista no lance, é uma das poucas vozes dissonantes, mesmo depois de ter sido avisado pelos repórteres que estava, de fato, adiantado.

“Eu não vi ainda o lance. Para mim eu estava atrás e o Damião não raspou na bola. Por isso, foi invalidado incorretamente”, disse Rildo.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*