Quem pergunta quer resposta

O Luis Fabiano ofendeu o árbitro depois do apito final, no jogo do São Paulo contra o Arsenal, e foi expulso e suspenso quatro jogos. Contra o Atlético-MG os jogadores do Arsenal bateram à vontade, brigaram, agrediram policiais, quebraram o vestiário, tentaram bater no juiz e ninguém receber, sequer, cartão amarelo. Não vai acontecer nada com eles? Para mim, o time inteiro, além do banco de reservas, deveria ser expulso.

 

As cenas verificadas no vestiário do estádio Independência foram piores do que as registradas no Morumbi, no final da Copa Sul-Americana. O Morumbi foi suspenso um jogo. O Independência vai passar ileso?

 

Eu só queria entender!

 

2 comentários em “Quem pergunta quer resposta

  1. Resposta: a meu ver falta de força política, falta de representatividade, falta de competência, resultando além de tudo na dispensa de pessoas que faziam a diferença que nos colocavam um nível acima dos demais. Hoje estamos nivelados bem por baixo somos motivo de piada e acredito que ficará pior, seremos meros coadjuvantes nas competições, vítimas de nós mesmos, nos colocaram nesta situação.

  2. Bem observado. Parece que apenas o árbitro – ou aquele árbitro – não pode ser ofendido. O resto pode até apanhar.

    E eu acho um absurdo qualquer expulsão por ofensas ao árbitro. Penso que nenhum árbitro deveria expulsar por ter sido ofendido. Um sujeito que é vítima e julgador do mesmo ato nunca vai decidir com a razão… A punição deveria sempre vir depois, no julgamento pelo tribunal desportivo, e no máximo um jogo de suspensão, aumentando a pensa com multa de acordo com a gravidade da ocorrência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*