Queda acelera planejamento do SP para 2014, e Muricy dá perfil de reforços

A eliminação para a Ponte Preta na semifinal na Copa Sul-Americana, consumada na noite desta quarta-feira, após o empate por 1 a 1 em Mogi Mirim, dará à diretoria e à comissão técnica do São Paulo tempo para que o planejamento de 2014 seja discutido. O técnico Muricy Ramalho já havia reclamado diversas vezes do atraso nas conversas, e finalmente terá mais oportunidades para traçar a próxima temporada ao lado dos dirigentes. A partir de agora, o São Paulo entrará de vez no mercado.

Diretoria e comissão técnica iniciarão agora diálogos mais intensos para contratar jogadores e negociar os atletas que não pretende utilizar no próximo ano. A contratação do lateral direito Luis Ricardo, da Portuguesa, já foi selada – é a única confirmada para 2014. “É bom. Muito bom”, falou Muricy sobre o atleta, após a eliminação diante da Ponte.

“No futebol você tem que errar pouco na montagem. Se errar muito, não tem chance de ganhar nada. O São Paulo sempre foi diferente nisso, estamos atrasados demais. Não podemos errar tanto porque o futebol pune, mesmo. Esse ano não puniu porque achávamos que íamos brigar até o fim contra o rebaixamento. Os erros foram grandes e o futebol não perdoa”,  falou o treinador, ainda em Mogi Mirim.

Algumas pretensões não consumadas servem de exemplo para a falta de tempo do São Paulo, e ilustram o atraso no mercado, alvo de críticas do treinador. Na semana passada a diretoria procurou o Vasco para consultar sobre o meia Marlone, de 21 anos, e saiu rapidamente do negócio ao saber que o jogador já tem acerto encaminhado com o Cruzeiro para 2014. O volante Jucilei, do Anzhi Makhachkala (RUS), também é alvo da diretoria são-paulina, que já o consultou algumas vezes, mas ainda não conseguiu definir se entrará na negociação.

A rescisão de contrato de Lúcio também deve sair neste fim de ano, de forma antecipada – só não aconteceu antes porque os dirigentes argumentam que não tinham tempo para negociar a saída e o pagamento da multa rescisória.

O presidente Juvenal Juvêncio falava no meio do ano, quando o São Paulo vivia o ponto mais baixo da crise, que iria reformular todo o elenco para a próxima temporada. Depois, com a fuga da degola e o bom momento sob o comando de Muricy, Juvenal mudou de ideia. Disse que não seriam mudanças tão drásticas, nem tantos reforços.

Hoje, Muricy Ramalho segue o discurso. Descarta a possibilidade de construir um novo plantel, diz que usará boa parte dos jogadores que têm jogado neste momento e dá o perfil dos atletas que quer para 2014. O treinador pede jogadores com “punch” para atuarem no Morumbi.

“É inviável uma reformulação grande, porque é caro. Temos que trazer jogadores do nível do São Paulo. Se trouxer mais ou menos, é melhor nem trazer. Não podemos errar tanto. Isso aqui é muito grande. Aqui não é para participar, é para ganhar. Eu não vou concordar, aproveitamos a base. Temos que trazer jogadores com “punch”. Temos pouco tempo, teremos que trabalhar duro nas férias”, falou o treinador.

 

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*