Projeto de modernização do Morumbi pode ser votado sem construtora

O São Paulo está deixando a poeira baixar para voltar com mais ímpeto ao projeto de modernização do Morumbi. Após a saída da construtora Andrade Gutierrez, o Tricolor busca uma nova empreiteira. Contudo, ainda se pode haver uma votação para aprovação do plano mesmo sem a empresa definida.

Nesta semana, deve haver uma reunião com o presidente do Conselho Deliberativo, José Carlos Ferreira Alves, para entender se há ou não tal possibilidade de votação sem uma empreiteira já contratada. A mudança estatutária para diminuir o quórum eleitoral também não está descartada.

De acordo com membros da situação, o São Paulo já foi procurado por outras construtora, contudo, o Tricolor ainda precisa decidir quais serão os critérios para adoção dessa nova empresa no projeto.

O presidente Juvenal Juvêncio tem se mostrado sereno quanto à situação. O mandatário máximo do clube do Morumbi até enviou uma revista com detalhes do projeto para os associados do clube.

Na última terça-feira, o São Paulo confirmou a saída da Andrade Gutierrez do projeto. Segundo nota oficial divulgada no site do clube, a decisão foi motivada por ataques de oposicionistas à empresa.

Tanto no dia da votação do Conselho, em dezembro de 2013, como na audiência pública sobre o assunto, há menos de dez dias, membros da oposição citaram uma matéria da revista Veja, que dizia que a construtora estava envolvida em uma rede de corrupção. A situação, nos dois embates, rebateu.

Em janeiro, situação e oposição criaram uma comissão para análise do projeto do Morumbi. O prazo final era válido até o último dia 31, contudo, ele será estendido. Nesta semana, oposicionistas pediram três projetos de estrutura do Cícero Pompeu de Toledo, que eles queriam ler. Tais documentos seriam apresentados nas próximas etapas, mas já foram expostos.

Dentre os principais pontos de modernização, estão a cobertura do estádio do Morumbi, com material inteiramente metálico, arena multiuso para 25 mil espectadores e estacionamentos com mais de duas mil vagas. O Tricolor não desembolsará nada para que a obra seja concluída pela construtora Andrade Gutierrez.

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*