Projeto de Kassab passa e São Paulo pode perder o CT

A Comissão de Política Urbana, Metropolitana e Meio Ambiente da Câmara dos Vereadores de São Paulo emitiu parecer favorável ao Projeto de Lei nº 505/12, que determina a devolução dos terrenos cedidos pelas prefeitura para os centros de treinamento de São Paulo e Palmeiras, no bairro Barra Funda, zona oeste de São Paulo.

O documento, publicado nesta quarta-feira no Diário Oficial da Cidade e assinado por 16 vereadores, prevê em seu Art. 47 que as áreas cedidas aos clubes serão, ao término da concessão, incorporadas a um parque urbano que será criado no local. O Palmeiras tem direito ao terreno por pelo menos mais 60 anos, mas a concessão do centro de treinamento tricolor expira antes, em 2022.

O projeto de lei, criado em 2012 por Gilberto Kassab, modifica a Operação Urbana Água Branca, criada por Paulo Maluf, e propõe a revogação da Lei nº 11.774/85. Dentre diversas modificações, que reorganizam todo o espaço urbano da região, introduz a disposição que obriga a devolução dos terrenos concedidos aos clubes. Para entrar em vigência, ainda precisa ser submetido a votação na Câmara.

Uma alternativa para o São Paulo seria estabelecer a base de operações em Cotia, onde conta com um CT para as categorias de base, que inclui hotel e infraestrutura, e onde costuma realizar pré-temporada. O ponto negativo é a distância da capital: são 34 quilômetros.

Até a tarde de ontem, a diretoria do clube não havia tomado conhecimento do teor do parecer.

Projeto que pedia prorrogação da concessão não avançou

Ex-superintendente do São Paulo, o vereador Marco Aurélio Cunha criou, em 2010, projeto de lei que previa o aumento da concessão da área do CT da Barra Funda de 40 para 90 anos.

O argumento era que a alteração que deu direito a Palmeiras e Corinthians explorarem as áreas até 2078 não valeu para o São Paulo, e violentou o princípio constitucional da isonomia. O projeto de lei, no entanto, não avançou.

A área concedida ao Corinthians, onde hoje fica o CT Joaquim Grava, não se enquadra na operação urbana, mas também foi renovada junto com a palmeirense, e permanecerá até 2078.

Estrutura dos centros de treinamento

CT da Barra Funda
Após a concessão em 1982, a inauguração parcial do CT aconteceu em 1985 para depois, em 1988, ser plenamente aberto. O centro tem três campos oficiais, alojamento para jogadores e comissão técnica se concentrarem. O CT também abriga o Reffis, com estrutura de preparação.

Academia de Futebol
O terreno foi concedido ao Palmeiras em 1988, e o centro de treinamento foi inaugurado em 1991. Atualmente, a Academia de Futebol abriga três campos oficiais, um ginásio com duas quadras, além de toda a estrutura para preparação física e exames médicos. No local também há um prédio administrativo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*