Por vaga, São Paulo enfrenta Atlético-MG no jogo mais importante do ano

De um lado, dentro de casa, um time que precisa da vitória a todo custo para ter a chance de classificação. Do outro, uma equipe visitante que não tem a necessidade dos três pontos, mas não quer desperdiçar a chance de eliminar um rival direto na briga pelo título. É nesse panorama que São Paulo e Atlético-MG se enfrentam no Morumbi a partir das 22h desta quarta-feira, na última rodada da fase de grupos da Libertadores.

O time paulista, além de precisar vencer o time imbatível até aqui na competição sul-americana, tem de cruzar o dedos para que a combinação de resultados entre The Strongest e Arsenal de Sarandí, que entram em campo na Argentina na mesma data e horário.

Para o duelo decisivo, os desfalques são de peso. Luis Fabiano, cumprindo o terceiro dos quatro jogos de punição imposta pela Conmebol, Jadson, suspenso pelo terceiro amarelo, e Maicon, com lesão na coxa, estão fora. A escolha de substitutos não deve sair do convencional, com Douglas e Wellington no meio e Aloísio à frente. Ney Franco, no entanto, prefere não confirmar os 11.

“A gente vai esconder a escalação porque nessa hora eu acho que vale tudo. Não sei se vai fazer diferença ou não, mas estou tentando passar o menor numero de informações ao adversário, que reconhecemos como o melhor da competição, o melhor da América do Sul. Mas não vamos mudar o esquema tático, como fizemos contra o Arsenal”, disse ele nesta terça-feira, véspera da partida.

Do outro lado, Cuca não fará mistérios. Seu grande desfalque será a Bernard, mas o time em campo será o mesmo que aplicou 5 a 2 no Arsenal de Sarandí.

Jô, um dos destaques da campanha atleticana até aqui, afirmou que o Atlético-MG jogará para fazer o seu papel e vencer, independentemente se isso elimina ou não o seu rival. Ele ainda lembra que, na prévia da competição, todos apontavam a equipe do Morumbi como favoritos.

“Quando começou a Libertadores, falavam que íamos classificar em segundo, mas mostramos que podemos ser campeão. Ninguém esperava que poderíamos eliminar o São Paulo na última rodada”, disse ele, para depois completar.

“São Paulo tem tradição, ganhou Libertadores, Mundial. Se conseguir classificação no último jogo, volta o espírito de vitória. Têm jogadores de qualidade. Não podemos pensar em deixá-los passar porque depois podemos até perder”.

FICHA TÉCNICA – SÃO PAULO X ATLÉTICO-MG

LOCAL: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
DATA: 17/4/2013, quarta-feira
HORA: às 22h (horário de Brasília)
ÁRBITRO: Wílton Sampaio (GO-Fifa)
ASSISTENTES: Kléber Lúcio Gil (SC-Fifa) e Rodrigo Correa (RJ-Fifa)

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Paulo Miranda (Rodrigo Caio), Lúcio, Rafael Tolói e Carleto; Wellington, Denilson, Ganso e Douglas; Osvaldo e Aloísio.
Técnico: Ney Franco.

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Réver e Richarlyson; Pierre e Leandro Donizete; Ronaldinho Gaúcho, Luan, Diego Tardelli e Jô.
Técnico: Cuca.

 

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*