Por R$ 2 milhões, São Paulo aluga CT de Cotia à Colômbia durante a Copa

São 220 mil metros quadrados, 11 campos, um hotel que tem capacidade para receber até 148 pessoas, academia, centro de recuperação, piscina. Esses são os atributos que fizeram o CT Laudo Natel, do São Paulo, ser disputado por seis seleções que irão disputar a Copa do Mundo, que começa em junho. A Colômbia venceu a corrida. Comandada pelo argentino José Pekerman, a equipe sul-americana está no Grupo C da competição, com Costa do Marfim, Grécia e Japão, e chegará a São Paulo na última semana de maio para iniciar sua preparação no CT de Cotia, como o local é mais conhecido.

Durante aproximadamente um mês, os garotos das equipes sub-15, sub-17, sub-20 do São Paulo, que usam o local, serão acomodados em hotéis e terão ônibus para levá-los à escola e aos treinos, que serão realizados em campos de Cotia, cidade que fica na região metropolitana de São Paulo. A medida compensa financeiramente. O Tricolor vai receber cerca de R$ 2 milhões pelo aluguel da área. O valor é correspondente ao que o clube arrecada em 11 jogos do Campeonato Paulista com público de nove mil pessoas, registrado no empate por 0 a 0 com a Portuguesa, no último sábado, no Morumbi.

Montagem CT de Cotia - São Paulo (Foto: Marcelo Prado)CT do São Paulo em Cotia vai abrigar a seleção da Colômbia durante a Copa (Fotos: Marcelo Prado)

 

O pacote inicial é válido por 18 dias. Caso os colombianos avancem e a estadia precise ser esticada, os pagamentos serão feitos por dia de ocupação. Os valores das diárias não foram revelados.

– Desde o início, a Colômbia mostrou muita vontade de ficar em Cotia. Os acertos foram finalizados em reunião na Federação Paulista de Futebol e, uma vez por mês, algum membro da seleção colombiana vem ao CT. O Pekerman, que sempre trabalhou com a base no futebol argentino, ficou impressionado com o que viu – afirmou o assessor da presidência do São Paulo, José Francisco Manssur.

Além da seleção colombiana, outras cinco equipes visitaram o local: Austrália, Rússia, Inglaterra, Alemanha e Portugal. Manssur diz que, desde que o Comitê Organizador Local (COL) da Copa anunciou os CTs que estariam à disposição das seleções, a Colômbia ficou interessada em Cotia.

– Eles nos contaram que, no dia em que as seleções tinham de escolher seus locais de treinamento, funcionários ficaram de madrugada no site da Fifa para não perder Cotia – ressaltou.

Os jovens jogadores não estarão no CT Laudo Natel, mas todos os funcionários do Tricolor ficarão de prontidão – até mesmo os profissionais que trabalham no Reffis (centro de reabilitação física do local), área que será muito importante, já que o principal jogador da Colômbia, Falcao Garcia, se recupera de cirurgia no direito e luta contra o tempo para ter condições de jogo.

– Todos os funcionários ficarão à disposição. Pelo contato inicial, não sentimos a necessidade de que eles façam aulas de espanhol. A Colômbia não pediu absolutamente nada. A única coisa que eles vão montar é a tenda para atender à imprensa, que ficará no estacionamento. De lá, nenhum jornalista vai passar – ressaltou Manssur.

O local já foi vistoriado pela Polícia Federal, pelo Exército e, durante o período de estadia dos colombianos, um rigoroso esquema de segurança será montado.

– Isso não é obrigação do São Paulo, mas do governo brasileiro. Caso eles julguem necessário, poderemos providenciar mais seguranças. Tenho certeza de que eles encontrarão toda a tranquilidade necessária para realizarem uma grande campanha na Copa, assim como os americanos, que ficarão na Barra Funda – finalizou Manssur.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*