Por “cabecinha chata” a mais, Osvaldo ponderaria nova proposta

osvaldo

O nascimento do primeiro filho, no mês passado, mudou algumas prioridades na vida de Osvaldo, do São Paulo. O atacante, que já recusou propostas para jogar no exterior, disse nesta segunda-feira que pode tomar outra decisão caso venha a ser novamente procurado por outras equipes.

“A gente tem família, mais uma cabecinha chata em casa para dar leite”, justificou, rindo. “Então, a gente tem que pensar”.

Metalist, da Ucrânia, e Kashima Antlers, do Japão, foram clubes que quiseram tirar do São Paulo ojogador de 26 anos, que despontou no futebol cearense e tem passagens por times como Al-Ahli, dos Emirados Árabes, e Braga, de Portugal.

Seu vínculo com o São Paulo é válido até o final de 2015. Titular nas últimas partidas da temporada, ele vive a melhor fase sob comando do técnico Muricy Ramalho – que aceitou envolvê-lo em troca sem sucesso com o meia Wagner, do Fluminense, no período em que o atacante estava na reserva. Um ponto também a ser considerado.

“Meu contrato termina no ano que vem. Vou continuar trabalhando. Se o São Paulo me chamar para renovar… Não sei, vamos pensar. Eu só quero continuar trabalhando e ajudando o São Paulo. Vamos deixar essa situação nas mãos das pessoas que cuidam da minha carreira”, lembrou, prometendo não desanimar se, de novo, perder espaço entre os titulares.

“Quando assinei o contrato, não tinha nada nele que dizia que eu tinha que ser titular absoluto. Comecei o ano como titular, fui dois jogos para o banco e não fiquei chateado. Todos sabem do meu profissionalismo. Eu trabalho e, quando surge oportunidade, tento fazer aquilo que eu sei. Quero sempre ajudar o São Paulo”, concluiu o pai do recém-nascido Bernardo.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*