Personalidade e confiança: armas do São Paulo para vencer o clássico

No primeiro jogo pelo Campeonato Brasileiro depois da Copa do Mundo, o São Paulo provou que não perdeu o embalo e venceu o Flamengo, no Maracanã, por 1 a 0. E as armas do time para encarar o Corinthians, neste sábado, no Morumbi, são exatamente o que, para o elenco, explica a fase do time: personalidade e confiança dentro de campo.

O Tricolor está a um ponto do líder do Brasileiro, exatamente o Flamengo, derrotado na quarta-feira. E os motivos apontados para o time adquirir esse status têm a ver com o fato de ser moldado com o perfil do técnico Diego Aguirre. A promessa é de que será exatamente isso que o histórico arquirrival encontrará no Majestoso, pela 14ª rodada da competição nacional.

– O Aguirre tem um papel fundamental, junto com a comissão técnica, nos ajudando muito, com confiança e motivação, além das partes tática e técnica. Somos um time de personalidade. Um time da grandeza do São Paulo não pode ser diferente. Precisa ter personalidade para jogar aqui, e muita vontade sempre – apontou o volante Hudson ao LANCE!

– A vitória sobre o Flamengo nos dá muita moral. Lutamos muito para chegar até aqui, e não vamos parar. Estamos no caminho certo, o time está muito bom. Nossa concentração está sendo fundamental, é a melhor coisa para o São Paulo. Esse clube é muito grande e sempre estará entre os favoritos – indicou o zagueiro Arboleda.

Além do espírito, a sensação dos jogadores é de que essa personalidade se mostra até taticamente. O São Paulo conseguiu segurar a presença do Flamengo ao longo de todo o segundo tempo, em um Maracanã com quase 56 mil presentes, e não sofreu gol.

– O professor chegou e, primeiramente, arrumou nossa defesa. Tanto atacantes como meias, todos defendem no São Paulo. Atacamos em bloco, e é assim que tem de ser, jogar coletivamente. Damos a vida dentro de campo. Precisamos jogar com garra para dar este título ao São Paulo – falou Arboleda.

– Foi uma vitória importante em vários sentidos, por ser fora de casa, contra o líder do campeonato, e diminuído a diferença para um ponto. Isso tudo aumenta a confiança, mostra que estamos no caminho certo. Mas esse rótulo de favorito não acrescenta nada. Temos um bom time, crescendo em uma competição muito longa. Vamos pensar rodada a rodada, fazer nosso melhor sempre para que as coisas continuem dando certo – disse Hudson.

O São Paulo está isolado em segundo lugar no Brasileiro, com 26 pontos, e terminará a 14ª rodada na liderança caso vença o Majestoso, às 21h de sábado, e o Flamengo não derrote o Botafogo, às 19h de sábado, no Maracanã. O Corinthians tem 19 pontos, na zona intermediária da tabela.

 

Fonte: Lance

2 comentários em “Personalidade e confiança: armas do São Paulo para vencer o clássico

  1. Se o time estivesse completo como no jogo contra os urubus eu confiava em uma vitoria contra as galinhas mas com os desfalques certos acho difícil mas enfim quem sabe, precisamos ganhar dessas galinhas jogo em casa.

  2. O Aguirre deu uma cara de time ao SPFC, cara essa que não tinha há tempos.
    Acho tbm que ele demonstra ter os pés no chão e sabe muito bem conduzir o elenco, fazendo os jogadores absorverem suas ideias.
    É aí que vemos a diferença deste mesmo time nas mãos do Dorival (que foi tarde) .
    No momento eu não trocaria o Aguirre por nenhum outro técnico , afinal o trabalho está muito bem executado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.