Penapolense escalou jogador irregular. Mas isso não vai mudar Paulistão

O Penapolense teve poucas horas para comemorar a classificação para as semifinais do Campeonato Paulista e na manhã desta quinta-feira já se deparou com uma ameaça de a Linense tentar melar o campeonato no tribunal. A manobra, porém, não tem chance de êxito, segundo dados obtidos pelo UOL Esporte.

O clube de Lins, que ficou na terceira colocação do grupo que classificou São Paulo e Penapolense para a segunda fase, entende que o time de Penápolis utilizou irregularmente o jogador Matheus Índio em dois jogos. Por isso, pleiteia que a equipe o Penapolense perca sete pontos referentes aos duelos que fez contra Ituano (dia 23 de março) e Corinthians (dia 16 de março).

Mas a questão é que informações de advogados e o BID (Boletim Informativo Diário) da CBF mostram que ele só esteve irregular na última partida, diante do time do Itu. Ou seja, só haveria perda de três pontos, o que não alteraria a tabela. “Em princípio, ele só está irregular a partir da publicação do BID, mas ainda vou analisar esse caso ao recebê-lo, provavelmente a partir de amanhã”, falou Antônio Carlos Mechia, procurador-geral do TJD de São Paulo.

O registro de Matheus Indio como jogador do Vasco ocorreu no BID da CBF, apenas na última quinta-feira, dia 20 de março, ou seja, ele atuou regularmente contra o Corinthians. “A decisão ocorreu antes no início da semana. Então, a CBF foi avisada da liminar para fazer o registro. Mas, sob o ponto de vista esportivo, só conta sua vinculação de volta ao Vasco na publicação do BID. Para efeitos esportivos, a data da decisão da Justiça Trabalhista é irrelevante”, afirmou o advogado do Vasco, Gustavo Pinheiro, ao UOL Esporte.

O imbróglio todo ocorreu porque o Matheus Índio se desvinculou do Vasco na Justiça comum. Mas, no dia 14 de março (uma sexta-feira), após várias idas e vindas, o Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro deu decisão liminar que o reintegrava ao Vasco. Porém, foi apenas no dia 17 (segunda-feira), que o Tribunal Regional publicou a decisão. Um dia antes, ele jogou contra o Corinthians.

Considerando a irregularidade apenas no jogo contra o Ituano, o Penapolense perde três pontos e continua normalmente como o segundo time classificado para as semifinais. Porém, para que a Linense tenha alguma chance, precisa que o tribunal tire os quatro pontos do time de Penápolis referente à outra partida.

A Linense ainda não entrou oficialmente no tribunal e diz estar colhendo informações para saber o que fazer. “Ontem conversei com doutor Marco Polo Del Nero (presidente da Federação Paulista de Futebol), ficamos sabendo era quase 22h da noite e vamos reunir a diretoria pra ver quais providências vamos tomar. Precisamos ver o caso como é, pra passar pelo jurídico. Não queremos atrapalhar, mas se tivermos o direito vamos entrar com recurso”, falou ao UOL Esporte o Hussein Hamoud Neto, vice-presidente da Linense.

Na quarta-feira, o Penapolense avançou às semifinais do Paulista depois de eliminar o São Paulo, em pleno estádio do Morumbi, na disputa de pênaltis, por 5 a 4, depois de empate por 0 a 0 no tempo regulamentar.

O vice-presidente do São Paulo, Carlos Augusto Barros e Silva, o Leco, foi procurado pelo UOL Esporte, mas disse desconhecer a situação e que o clube não tinha nenhuma posição até o momento.

 

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*