Paulo Miranda e Willian José têm nova chance em San-São no Morumbi

O último encontro entre São Paulo e Santos no Morumbi foi traumático e marcante. Com trêsgols de Neymar, o time alvinegro que jogou de azul eliminou o rival na semifinal do Campeonato Paulista e impôs condições que geraram o afastamento de Paulo Miranda e até dificultaram novas oportunidades a Willian José. Neste domingo, ambos devem ter nova oportunidade diante do mesmo adversário.

Paulo Miranda é o mais visado. No clássico de 29 de abril, cometeu pênalti em Alan Kardec com menos de dois minutos de jogo e não alcançou Neymar no lance do segundo gol da vitória santista por 3 a 1. A atuação gerou uma decisão da diretoria que conturbou o ambiente do clube por quase um mês.

Emerson Leão apoiou o zagueiro mantendo-o como titular na partida seguinte, contra a Ponte Preta. Mas os dirigentes o tiraram da concentração horas antes do jogo, assim como do confronto de volta diante da Macaca pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Ficou clara uma divergência dissipada publicamente com vitórias e medidas pacíficas.

Uma das ações foi a liberação para Paulo Miranda atuar. Desde o afastamento, o zagueiro participou de quatro partidas, com duas vitórias (sobre Goiás e Bahia, no Morumbi) e duas derrotas (para Botafogo e Internacional, ambas fora de casa). Os dirigentes já até parabenizaram o atleta.

O mesmo deseja ouvir Willian José. O camisa 19 fez o único gol são-paulino na derrota para o Santos por 3 a 1 na semifinal do Paulista, mas, desde aquele San-São, Leão não cansa de repetir o prejuízo do time por não ter naquele dia Luis Fabiano, suspenso. E o seu reserva imediato acabou perdendo espaço.

Willian José substitui o suspenso Luis Fabiano

Neste domingo, mais uma vez Willian José é o mais forte candidato a suprir nova ausência do centroavante titular em um San-São por acumular cartões amarelos. A esperança de Leão é que o garoto, já sem chances de ir às Olimpíadas, mostre um desempenho que prove seus 11 gols na temporada – é o vice-artilheiro do time em 2012, atrás só de Luis Fabiano.

“O Luis é uma referência nossa na frente, sabemos como ele é importante, mas aqui somos um grupo. Independentemente de quem jogar, precisamos fazer o nosso e garantir o resultado”, comentou o meia Cícero, passando confiança a Willian José.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*