Paulo Miranda descarta resposta à diretoria após gol

O zagueiro Paulo Miranda fez neste domingo a sua quinta partida após ganhar um ‘castigo’ da diretoria, e nada melhor do que marcar o gol da vitória do Tricolor, justamente contra o rival responsável pelo seu afastamento.

Em 29 de abril, o São Paulo perdeu para o Santos na semifinal do Campeonato Paulista e o zagueiro acabou sendo afastado dos dois jogos contra a Ponte Preta. Ele, inclusive, foi retirado da concentração no dia da partida e abalou o elenco são-paulino.

Apesar de comemorar muito o seu primeiro gol com a camisa do São Paulo e ressaltar que “foi ainda melhor por ter sido contra o Santos”, o zagueiro evitou polêmicas com a diretoria.

“Olha, eu sempre tive na minha cabeça que tenho que continuar trabalhando, independentemente de diretoria e de Leão. O que aconteceu ficou para trás. Deixa isso para lá”, disse o camisa 13, nesta segunda-feira na reapresentação do elenco.

Nos bastidores, o comentário é que apesar de questionável, o afastamento fez bem ao jogador. Nas cinco partidas em que esteve em campo, foi bem e não comprometeu nem mesmo quando Rhodolfo estava ausente.

“Todos os jogadores estão comigo, o grupo está fechado. Vinhamos batalhando por esse gol. Isso me motiva para conseguir, cada vez mais, meu espaço no São Paulo”.

Os jogadores que atuaram contra o Santos fizeram apenas um trabalho leve na academia, enquanto os reservas, reforçados por Casemiro e Bruno Uvini, foram a campo para um trabalho técnico.

Os dois jogadores que retornaram ao clube nesta segunda-feira estavam a serviço da seleção brasileira, assim como Lucas. O camisa 7, no entanto, não sentiu tanto o desgaste da viagem e esteve em campo no clássico.
Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*