“Paredão”do Nacional-URU, Coates não descarta jogar pelo São Paulo

Se o técnico do Nacional-URU, Juan Ramón Carrasco, não abre mão do esquema 4-3-3, extremamente ofensivo, com até mesmo os volantes tendo a liberdade para chegar à frente, é porque confia na sua defesa. E não é para menos. Com 1,96m e 96kg, Sebastián Coates, de apenas 20 anos, é considerado a maior revelação do futebol uruguaio nos últimos anos e titular absoluto do ‘Tricolor’ como também é conhecida a tradicional equipe de Montevidéu. Capitão em todas as categorias que passou, o jovem beque desperta o interesse de grandes equipes e uma destas é o São Paulo.

Desde quando negociou Miranda com o Atlético de Madrid, Coates é o nome preferido para substitui-lo no meio do ano. Ciente do interesse do Tricolor paulista em seu futebol, Coates conta com um aliado de primeira linha para um possível sucesso na transferência para o Morumbi:

– Entraram em contato com o meu empresário. Seria muito importante jogar no Brasil. O Lugano, que tem muitos amigos por lá, me falou sobre o São Paulo, que é um clube sério e que, se eu tivesse alguma dúvida, para falar com ele, mas tenho contrato com o Nacional-URU até julho de 2012 – revela o defensor, que chegou a formar dupla de zaga ao lado do ex-zagueiro do São Paulo e atualmente no Fenerbahçe, da Turquina, na Celeste Olímpica.

O Nacional-URU vai a campo nesta quarta-feira, contra o Fluminense, às 21h45m (de Brasília), no Engenhão, pela Taça Libertadores da América. Os adversários ocupam a última e penúltima colocação no Grupo 3 respectivamente e precisam desesperadamente de uma vitória para seguirem na briga por um lugar nas oitavas de final.

– A ideia é jogar de igual para igual e é o que faremos. Temos que estar concentrados porque o Fluminense tem jogadores muito bons como o Conca, o Rafael Moura. O Conca é um meia perigoso e nossos volantes têm que ficar de olho. No meu caso, que sou zagueiro, tenho que parar o Rafael Moura – completou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*