Opinião de são-paulino: pré-jogo Paulista x São Paulo

Amigo são-paulino, leitor do Tricolor na Web, aqui o espaço é seu. Use-o para dizer o que acha da decisão do São Paulo de mandar o time reserva para o jogo desta noite, contra o Paulista, em Jundiaí, e poupar os titulares para o clássico de domingo e o jogo da próxima semana, em La Paz.

5 comentários em “Opinião de são-paulino: pré-jogo Paulista x São Paulo

  1. Que Ney Franco é um bom treinador, não se discute.
    O que se discute é essa teimosia de utilizar um esquema tático que já se sabe que não funcionará. Não temos mais o Lucas, que é que fazia toda a diferença, inclusive fazia funcionar esse esquema. Temos recurso para montar um bom time competitivo, mas nosso treinador insiste em inventar coisas, como o Douglas no meio de campo, por exemplo. Temos jogadores para cada posição e devemos sim utilizá-los.
    Outra coisa que me incomoda, caso não seja interesses de patrocinadores, etc., é esse planejamento mal feito que é jogar com reservas hoje, e com o time titular no domingo, sendo que quinta-feira seguintes terá um jogo decisivo pela Libertadores. No Paulistinha estamos classificados e não precisamos nos submeter a um jogo de alto risco com o SCCP, pois uma derrota, possível, haja vista que nosso treinador tem lapsos de Pref. Pardal, impactaria negativamente no clima para o jogo da Libertadores. Neste caso, o mais coerente era mandar os reservas a campo no clássico e poupar os jogadores titulares.
    Este seria o mundo ideal, mas como é o futebol, e nossos treinadores, gestores, nada disso importa ou faz a diferença.

    Só nos resta a torcer para nosso time no principal jogo do ano até agora, que é o da Libertadores.

    Abraços.

  2. Compreendo a preocupação em poupar alguns titulares, mas coloca-los no domingo é um tiro que pode sair pela culatra, pois em caso de derrota (clássico é clássico) estaremos criando um péssimo clima para dia 4. Quanto ao jogo de hoje pelo visto voltamos a formação com 3 atacantes, ou o 4-2-3-1, o que não entendo é a escalação do Douglas como terceiro homem de meio ou terceiro atacante uma vez que não faz uma jogada de linha de fundo e embola sempre pelo meio errando muitos passes. Em minha opinião ou se coloca um atacante de origem como o Ademilson ou se mantém o 4-4-2 com a entrada do João Shmidt para que ele ou Fabricio auxiliem Cañete na armação com dois atacantes sendo um deles o Aloisio que pouquíssimas vezes atuou na sua função de origem, já que o LF estará suspenso dia 4.
    Mais 3 pontos hoje não significam muita coisa, mas se conseguirmos fazer as finais em casa será melhor. Apesar de todos os problemas advindos dos estaduais e da importância da Libertadores, sou meio saudosista e vencer um estadual, para mim ainda tem algum significado, principalmente se for um clássico.
    Saudações Tricolores.

  3. Acho que a decisão é certa, é importante botar os reservas para jogar também e dar um pouco de oportunidade a quem não vem jogando regularmente.
    Só acho que o Ney está errando em não pensar em 2 coisas:
    1. Não dar ritmo ao Aloisio e escalar o Luis Fabiano. Acho que ele deveria pensar que já que o LF estará suspenso por 4 partidas na Libertadores e é o Aloisio quem assumirá a posição, é importante colocá-lo para jogar e se entrosar na posição correta, tendo em vista que o jogo contra o Strongest é decisivo e precisamos que tudo esteja o mais certo possível no time.
    2. Não testar Rodholfo e Toloi na zaga. Não sei se o Rodholfo está lesionado, mas seria interessante testar novamente essa formação e ver se ela funciona como funcionou no ano passado.

    • Ótimo comentário, Rafael. Alguém poderia perguntar ao Ney Franco, pois acho que a grande maioria dos torcedores, que entendem um pouco de futebol, gostaria de ouvir suas (dele) explicações sobre suas observações: afinal se fosse para poupar os titulares para chegarem descansados à Bolívia, melhor seria jogar com o “segundão” contra o curintia, que já está acostumado a perder dele.
      abraço

    • Só espero que essa escalação do LF, afinal ele é especialista em atirar em cachorro morto, seja para não perder todo o investimento feito na hora de sua venda, que para o bem do clube, não demore muito. É a única explicação plausível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*