Opinião de são-paulino: Cruzeiro 1 x 1 São Paulo

Amigo são-paulino, leitor do Tricolornaweb, aqui o espaço é seu. Use-o para elogiar, comentar, criticar, cornetar, enfim, diga o que achou do empate entre Cruzeiro e São Paulo por 1 a 1, nesta tarde de domingo, em Uberlândia.

30 comentários em “Opinião de são-paulino: Cruzeiro 1 x 1 São Paulo

  1. ??? O que adianta deixar jogador descansando ???
    Ontem, quem viu o palomita no jogo,
    a não ser nos impedimentos,
    atrapalhando nosso ataque,
    e, na suposta falta que arranjou
    onde saiu o gol de empate.
    O cara saiu, mais enxuto do que entrou.
    Que venha Kardek, e logo.

  2. O ideal que estes dois jogadores (volante e zagueiro) fossem Argentino, Uruguaio, Chileno ou Paraguaio, pois teriam mais raça que qualquer um brasileiro por aí. Estes parecem que ainda não desaprenderam a jogar o Futebol, enquanto no país do futebol….

    • quem ve, esses sulamericanos jogarem,
      sabe, que eles ainda buscan um jogo verticalizando sempre,
      para a frente, passes longos, precisos na maioria das vezes,
      diferente daqui, que virou uma horizontalidade,
      e verticalizando sempre sim, mas para traz,
      da vergonha.
      Agora, nossos treneros, tem e muita culpa nisso tudo.

  3. Culpar o Maicon é fácil, porque ele é fraco e não consegue tocar a bola para frente. A menor pressão de marcação, toca para trás. E faz isso na maioria das vezes.
    Acontece que o problema do São Paulo NÃO É SÓ O MAICON.
    Já comentei isso aqui, mas foi interessante que ontem mesmo, o Casagrande comentando na Globo observou que os jogadores de trás do São Paulo, que partem com a bola, NÃO TEM PARA QUEM TOCAR. NINGUÉM SE APRESENTA PARA RECEBER.
    É mais pura verdade.
    Ganso é lento para fugir da marcação. Luís Fabiano, por mais que lute, luta sempre parado, preso à marcação. E Boschilia parece estar entrando no mesmo esquema.
    Nisso, para o time funcionar, todos ficam dependendo do posicionamento dos laterais receberam a bola e conseguirem partir para o ataque para o jogo fluir. Quando estes estão numa má jornada ou bem marcados, o time literalmente para.
    Isso me leva a crer que não se trata de um problema só dos jogadores, mas também de esquema tático do time.
    Se eu sou o técnico e vejo meu time parado, preso à marcação e só tocando bola para trás, e não foi isso que eu pedi, vou brigar com os jogadores, mas no caso do nosso time não é isso que vem ocorrendo, pois o técnico assiste a tudo isso e continua insistindo com os mesmos jogadores.
    Ah, não temos jogadores para trocar? Não penso dessa forma.
    Posso pedir para eles atuarem de forma diferente. Caso contrário, o banco cai bem. Ruim por ruim, pode ser qualquer um.

    • Meter a bola tipo overlaping,
      que consagrou o Claudio Coutinho,
      ponto futuro ou ultrapassagens,
      atualmente,
      mas, isso tudo é comportamento do trenero.
      Vejamos os sulamericanos,
      são mestres nisso,
      pois não tem TIRICIA em campo.
      ///???? Por aqui ????
      fingem que jogam eu finjo, que torço e concordo.
      Somos enaganados até no futebol que dizemos entender.

      • Lorenzo, penso da mesma forma. A tal da TIRICIA é típica de algum dos nossos jogadores. Luís Fabiano é exemplificação disso.
        Prefere o contato com o defensor para ter a opção de se jogar a continuar a jogada (ou então procurar espaços para jogar desmarcado). Numa delas dá certo, como ontem deu no último minuto, pronto, todo mundo já diz que ele salvou o time, quando na realidade prejudicou o time durante os outros 89 minutos.
        Mas não é só Luís Fabiano, o time do Cruzeiro mesmo fez isso ontem o jogo todo. Preferiu cavar faltas a jogar futebol.

      • Caro Regis, tive um problema técnico por isso a mensagem truncada.
        Mas, concordo com suas observações e vou além, tal falta de opções está quase que generalizada no futebol brasileiro.
        Tenho assistido outros jogos e reparado que o jogador busca o contato ao invés de fugir dele, não sei se por acomodação, falta de preparo físico, falta de visão do jogo, ou por se colocar sempre em situação de sofrer faltas.
        Li recentemente que uma das dificuldades do Cuca na China está em fazer com que seus jogadores busquem mais faltas, isto é caiam ao menor contato, pois, segundo ele, “os cara só caem quando a entrada é duríssima”.
        Muito diferente do que se vê na Europa, onde assimilaram o antigo futebol sul americano e buscam sempre ser opção para troca de passes, das famosas tabelinhas brasileiras e o toca e vá argentino.
        Abraço

        • Caro Fernandes, perfeito seu comentário.
          Mas penso que o jogador brasileiro cava faltas por ser indolente. Não gosta de jogo corrido, porque exige muito preparo físico, mas, sem dúvida, porque o estilo de arbitragem brasileiro permite esse comportamento.
          É uma forma de apitar que só existe no Brasil. Aqui temos futebol, mas com regras diferentes daquelas que vemos nos campeonatos estrangeiros pela TV.
          Veja você aquela jogada em que o jogador pega a bola perto da linha lateral do campo de defesa dele, segura, espera o contato do atacante e se joga. Pronto, é falta. Esse tipo de falta só existe no Brasil. E só no nosso campo de defesa, quando a mesma jogada é feita no ataque, quase nunca é falta.
          E esse padrão de apítar é pregado pelos comentaristas de arbitragem, principalmente os da Globo.
          Ontem mesmo, o Arnaldo reclamava que o árbitro do jogo estava deixando o jogo correr muito. Que ele precisava ter o controle da partida.
          Talvez alguém tenha alertado o árbitro no intervalo sobre a observação do Arnaldo, e ele, provavelmente com medo de ser preterido futuramente pela comissão de arbitragem, rapidamente começou a marcar tudo no segundo tempo. Tanto que, para mim, por exemplo, não foram faltas as duas jogadas que resultaram em gols.
          Mas fiquei curioso, a que ‘controle’ será que o Arnaldo se referia?
          O de evitar violência? Ou de se ‘fazer’ o resultado?
          Violência há tempo muito não é uma pratica no nosso futebol e para isso existem os cartões.
          Tenho por mim que árbitros, se quiserem, nem precisam errar descaradamente (exceto se for o time do governo), pois com marcação de faltas em excesso, eles podem ‘amarrar’ uma partida da forma que bem entenderem. Podem controlar o tempo, cartões e jogadas que resultam em gols, entre outros…
          Tudo isso poderia muito bem atender aos interesses de diversos participantes envolvidos numa partida (times envolvidos, confederação, emissoras de TV, apostadores, patrocinadores e até o próprio apitador).
          A minha ‘tese’ não deixa de ser uma espécie de “teoria da conspiração”, mas teorias ‘nascem’ principalmente nos assuntos em que não há transparência. E arbitragem no Brasil é uma delas.

  4. Resultado não foi ruim, mas o spfc não pode comemorar empate. Pra mim o maicon q deixa o time lento, ele só passa a bola pra traz ou pro lado por isso q nao erra passe! tira toda a velocidade do inicio da jogada e nem marcar direito marca obrigando o rodrigo sair da area toda hora, pra mim o muricy tinha q colocar o hudson no lugar dele e a orientaçao deveria ser mto simples, a reposição da bola tem q ser rápida no ganso ou boschillia, eles sim tem condiçao e inteligência pra ditar o ritmo do time.

    • Boa leitura de jogo, concordo plenamente pq tenho o mesmo ponto de vista em relação a esse jogador.

      E só acrescentando, já que o São Paulo está trazendo o Alan Kardec poderia muito bem trazer o volante Wesley também do Palmeiras, jogador agressivo de bom toque de bola e boa velocidade recompõe com muita eficiência o setor de marcação.

    • Perfeito, Alline.
      O que será que só o Murici vê no Maicon e que comentaristas esportivos reforçam, apesar de quem está assistindo ao jogo ver exatamente isso que vc comentou: o maicon é muito lento, não desarma nada e só toca pra trás. . .

  5. Espero que a diretoria agilize rapidamente a contratação de um zagueiro de nível ,e um volante de marcação de qualidade comprovada também.

    Rafael Tolói é melhor que Rodrigo Caio mais também não é a solução para a fraca zaga que temos , por enquanto Muricy poderia escalar o Hudson no lugar do Maicon ja melhoraria bastante.

  6. Com Essa zaga esquizofrênica, a lateral direita com problema crônico, e Maicon caranguejo, com certeza não chegaremos entre os 4 primeiros. Pode contratar Kardec, Messi, Cristiano Ronaldo e Guardiola, que o time não vai, não adianta.

  7. Caros amigos Tricolores,

    Alguém tem informação de onde está o latreal direito formado na base do São Paulo Lucas Farias????

    NÃO É POSSÍVEL QUE ELE SEJA PIOR QUE O LUIZ RICARDO!!!!!!!!!!!!

  8. Eu acho que o resultado não foi tão ruim assim, se pensar que muitos times vão jogar contra o Cruzeiro lá e não vão conseguir pontuar.

    Mais o time ficou claramente sem saída de jogo, eu defendo muito o ganso mais hoje ele foi muito mal, e se o Alan Kardec realmente vier é bom ele abrir o olho, hoje o Boschilla está jogando bem melhor que ele.

  9. O problema do SPFC está no banco, um técnico apenas motivador que não tem competência de montar um esquema tático decente. E pra variar, tirou o garoto que estava jogando bem e deixou os mortos em campos, Ganso e Maicon (só pega a bola e toca pra trás).

    E o goleiro observador ? Ficou olhando a bola entrar assim como no jogo do CRB, será que já não enxerga direito as bolas que passam na sua direita ?

    Desse jeito é rezar pra Deus para que algum Salvador nos dê um título esse ano, pois o Rei do Morre Morre não tem competência para armar esse time!

  10. Pergunta para eu entender as coisas:
    O que mudaria o Kardec hoje no time do SP contra o Cruzeiro?
    No lugar de gastar numa contratação para um setor que já está super povoado, não seria melhor gastar esse dinheirão para contratar, por exemplo, a zaga inteira do Ituano, que não custaria quase nada, e que melhoraria, com certeza, a defesa do time?
    O problema com o SP é: defesa muito fraca e meio campo que não consegue alcançar os atacantes com passes que os deixem em condições de finalizações.
    Hoje foi assim. Trouxemos um grande ponto, jogando nada. É o tal do imponderável que insiste em fazer do Cruzeiro um grande freguês são-paulino!
    Valeu pelo Antonio Carlos, que não é lá essas coisas defendendo mas que, no ataque, é matador . . .

    • Concordo com você com relação ao Kardec.
      Ou então, como eu falei neste espaço, a diretoria já possa estar sabendo que o Pato vai embora no segundo semestre, já que a cláusula de empréstimo permite que o jogador saia pelo valor do passe previsto em contrato.

    • Joga mais e movimenta mais que o palomita,
      e com certeza acompanha a zaga nos impedimentos,
      isso já sera uma revolução no ataque,
      mas, isso com certeza não aacontecerá,
      o 9 é imexivel.

      • concordo contigo, Lorenzo. O Murici não vai ser capaz de colocar o Fabiano na reserva e o gasto vai ser inútil. A menos que, como comentou o Regis, o Pato deixe o SP após a copa do mundo.

Deixe uma resposta para Clerison BJJ Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.