Ney garante se sentir respaldado pela diretoria do São Paulo

Ney Franco acredita que a diretoria do São Paulo ainda não se deixou levar pelos protestos de parte da torcida. Chamado de “burro” e contestado por ter mantido o meia Paulo Henrique Ganso na reserva na vitória sobre o Oeste, no domingo, o técnico garantiu que ainda se sente respaldado pelo presidente Juvenal Juvêncio.

“Tive uma conversa muito boa com o Juvenal, que está torcendo para que o nosso trabalho dê resultado e para superarmos esse momento”, comentou Ney Franco, tentando esbanjar otimismo. “Estamos trabalhando para conquistaros títulos do Paulista e da Libertadores. O São Paulo tem elenco, trabalho e condições de vencer os seus próximos jogos.”

Ao menos diante dos microfones, os dirigentes do São Paulo também demonstram confiança no projeto do treinador. O respaldo é “total”, de acordo com o vice-presidente de futebol João Paulo de Jesus Lopes.

Djalma Vassão/Gazeta Press

Ney Franco tem tentado demonstrar otimismo em meio ao momento turbulento que o São Paulo atravessa

Para amenizar as críticas, ao menos Ney Franco conduziu o São Paulo à liderança do Campeonato Paulista. Na Copa Libertadores da América, no entanto, a situação é complicada. A classificação para a próxima fase do torneio continental está em risco.

“A gente está cheio de exemplos no futebol de equipes que começaram mal uma competição e se recuperaram. Em outros casos, os times fazem campanhas excelentes na primeira fase e são eliminados logo em seguida”, contrapôs o treinador.

Por enquanto, a realidade do São Paulo ainda é a fase de grupos da Libertadores. “É uma das piores campanhas do clube em uma primeira etapa do torneio. A gente sabe disso”, reconheceu o ameaçado Ney Franco.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*