Muricy Ramalho pede ‘cadeia’ aos torcedores que xingaram Arouca

O técnico Muricy Ramalho foi mais um a se manifestar sobre as ofensas racistas sofridas pelo volante Arouca do Santos. Após a goleada por 5 a 2 sobre o Mogi Mirim, na última quinta-feira, no Romildão. Claramente indignado, o treinador foi enfático e pediu para que os responsáveis pelos insultos sejam presos.

– Só existe uma única saída: a punição. Não tem o que discutir. É uma coisa absurda, não pode mais ter jogo nesse lugar (Mogi Mirim). Tem que punir. Só punição acaba com isso. Cadeia, isso não existe mais, está no passado, ainda mais pessoas desse nível, não sei esses idiotas, só podem ser chamados disso – disse em entrevista coletiva

O técnico, que dirigiu Arouca por dois anos, não poupou críticas ao torcedor que xingou o jogador e exaltou ainda a personalidade do meia fora dos gramados.

– Se ficassem dois minutos com o Arouca para saber quem ele é, que tipo de pai, que tipo de amigo ele é, que tipo de cidadão… Trabalhei com ele dois anos, no Santos e aqui (no São Paulo). É diferente como pessoa, tem caráter. Não tem o que discutir a gente fica indignado – finalizou Muricy.

Através de nota oficial na manhã desta sexta-feira o volante santista também cobrou punição das pessoas que o xingaram em Mogi Mirim.

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*