Muricy após a renovação: “Aqui é minha casa”

Depois de Rogério Ceni, foi a vez de Muricy Ramalho assinar neste sábado o novo contrato com o São Paulo. O treinador também se reuniu com o presidente Juvenal Juvêncio após o treino da manhã, no CT da Barra Funda, para acertar os últimos detalhes do acordo. O comandante ficará no Morumbi até o fim de 2015.

– Sempre disse que com o doutor Juvenal Juvêncio não precisaria de muita conversa para eu renovar. Sempre foi assim entre a gente, porque eu o respeito muito e nossa conversa sempre foi muito direta. E foi assim dessa vez de novo. Estou feliz de ficar porque aqui é a minha casa e o carinho que o torcedor do São Paulo Futebol Clube demonstra por mim me motiva demais para trabalhar nesse Clube. Estou muito empolgado para que a gente tenha um ano muito bom em 2014 – afirmou o treinador ao site oficial.

O acerto era dado como certo pelas partes mesmo durante a crise do time na temporada. Presidente e técnico se reuniram algumas vezes para tratar sobre o assunto e pelo planejamento de 2014, deixando a permanência apalavrada. Muricy receberá um aumento salarial, aliado a bonificações em caso de conquista de títulos.

– Fico feliz em permanecer com o Muricy Ramalho. Ele é um treinador de incontestável competência, que conhece a casa como ninguém, tem o mais absoluto respeito dos atletas e um enorme carinho por parte do torcedor. Sempre soube, como fora em outras oportunidades, que a conversa entre nós seria muito simples e rápida, como efetivamente foi, porque Muricy e eu sempre nos entendemos e nos respeitamos muito. Agora é prosseguir o trabalho para que o São Paulo FC tenha um 2014 exitoso – disse Juvenal.

Tricampeão brasileiro em 2006, 2007 e 2008, Muricy regressou ao São Paulo em setembro como salvador depois de inúmeros de pedidos da torcida – assumiu o lugar de Paulo Autuori. Acostumado a brigar por títulos, ele tinha desta vez a missão de recuperar um elenco desacreditado e tirar o time da zona do rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

A reação foi imediata. Desde que assumiu a equipe, o São Paulo conquistou dez vitórias e dois empates, perdendo apenas seis vezes. O desempenho afastou o fantasma da inédita queda e permitiu que o Tricolor chegasse à última rodada, neste domingo, contra o Coritiba, sem correr mais riscos. A eliminação nas semifinais da Copa Sul-Americana para a Ponte Preta foi praticamente ignorada.

Apesar da troca de elogios, Muricy não anda muito amistoso com a diretoria nas últimas semanas. Em todas as entrevistas, o treinador faz questão de cobrar a chegada de reforços para recolocar o São Paulo na briga por títulos. O clube não investirá em nomes de peso. Segundo Juvenal, a ideia é buscar “carregadores de piano” no mercado para alterar o perfil do atual elenco, muito criticado pelo ano de fracassos.

Ídolo da torcida, Muricy é o quarto treinador que mais vezes dirigiu São Paulo, com 388 jogos. Ele perde apenas para Telê Santana, com 412, José Poy, com 422, e Vicente Feola, com 532.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*