Montagem do elenco é preocupação do São Paulo para conquistar o BR-16

O Campeonato Brasileiro será um grande teste para o São Paulo e o treinador Edgardo Bauza. O argentino resistirá ao campeonato que mais derruba técnicos no mundo? O Tricolor voltará a brigar pelo título, como fez em 2014, sendo superado apenas pelo bicampeão Cruzeiro?

O momento é favorável. Depois de um início turbulento, com críticas de torcedores, Bauza começou a dar sua cara ao time, que cresceu durante a Copa Libertadores. O comandante já vê uma identidade em termos de equipe e acredita que o crescimento será gradativo. O Brasileiro não ficará em segundo plano.

Ainda preocupa Bauza a montagem do elenco para a competição. O técnico e a diretoria já não contam mais com Jonathan Calleri e correm atrás de um centroavante para suprir a ausência. O contrato do argentino termina no dia 30 de junho.

Campinho do São Paulo
Time-base do São Paulo para a largada no Brasileirão

O zagueiro Maicon também tem vínculo até o mesmo período e gera preocupação. Sobretudo porque o time pode perder Rodrigo Caio por até 18 rodadas. Explica-se: convocado para a Copa América Centenário, também deve disputar a Olimpíada e ficará afastado enquanto a Seleção Brasileira estiver nessas competições. Lugano não pode jogar todas por questões físicas e Lucão e Lyanco são jovens. Ou seja, será preciso contratar.

No mais, Bauza gostaria de contar com pelo menos cinco contratações, mas a diretoria tem pensado em entregar três. Trabalha com a ideia de utilizar mais os jovens da base. Auro, Lucas Kal, Banguelê, Artur, Lucas Fernandes, Luiz Araújo e Pedro são nomes que devem pintar durante o torneio.

O hexacampeão brasileiro está com saudade de encabeçar a mais importante competição nacional e aposta em um treinador vitorioso, dono de duas Libertadores (LDU e São Lorenzo), dois campeonatos equatorianos e um peruano, pelo Sporting Cristal. Os dois precisarão caminhar juntos e fortes para que cheguem até o fim. De preferência, com motivos para comemorar.

Ganso - São Paulo
Ganso é o líder do meio do Tricolor Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

OLHO NELE: Ganso

Nome: Paulo Henrique Chagas de Lima
Posição: Meia-armador
Naturalidade: Ananindeua (PA)
Nascimento: 12/10/1989
Camisa: 10
Jogos: 213
Gols: 23

Maestro da equipe tricolor, Paulo Henrique Ganso  é o atleta com mais jogos pelo clube no elenco (213), lidera o ranking de assistências no ano (cinco) e ainda fez seis gols. O jogador é uma das principais esperanças da equipe de voltar a conquistar o Brasileirão após oito anos.

Audax x São Paulo
Audax 4×1 São Paulo: eliminado no Paulistão
(Foto: Ale Cabral/Lancepress!)

SÃO PAULO EM 2016 

O São Paulo chega ao Brasileirão em alta por conta das boas perspectivas na Copa Libertadores. O time está nas quartas de final do torneio e tem vantagem sobre o Galo, a quem venceu por 1 a 0, no Morumbi. Mas o início da temporada foi turbulento. O clube, que viu o retorno do ídolo Lugano, sofreu no Paulistão com uma primeira fase de altos e baixos e eliminação para o Osasco Audax, com goleada por 4 a 1, nas quartas de final. No estadual, foram 16 partidas, com seis vitórias, quatro empates e seis derrotas.

No torneio sul-americano, o time padeceu também no início. A equipe precisou passar pela fase preliminar, superando o Cesar Vallejo, do Peru, e perdeu na estreia da etapa de grupos para o The Strongest, no Pacaembu (o Morumbi passava por reformas no gramado). A classificação para as oitavas foi no sufoco, só na última rodada justamente contra os bolivianos, na altitude de La Paz. O embalo veio na sequência, com o triunfo diante do Toluca e agora a situação favorável diante do Atlético-MG.

Neste ano…
Vitórias: 12
Empates: 8
Derrotas: 8
Gols pró: 38
Gols contra: 27
Somados Campeonato Paulista, Libertadores e amistoso.

Fonte: Lance

3 comentários em “Montagem do elenco é preocupação do São Paulo para conquistar o BR-16

  1. Qual a cara do São Paulo do Bauza: o último jogo; o jogo em Toluca? Qual é a cara do time do Bauza?
    Ao menos que a cara do Bauza seja só a força e a raça, que parece satisfazer a maioria da torcida, não vejo a cara do Bauza no time.
    Acho, e torço muito, que ele pode até vir a ser tri da liberta, mas com um time apenas aguerrido, normalmente empurrado pela torcida.
    Espero ver isto mudar no próximo jogo em BH, quando, mesmo longe de sua torcida, o tricolor tem que mostrar muita raça para segurar o Galo ou, de preferência, jogar muita bola e depenar o Galo…

Deixe uma resposta para José Luis Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.