Missão Libertadores: o que precisa acontecer para o São Paulo sonhar

A esperança do São Paulo de ainda disputar a Libertadores de 2018 depende da quantidade de vagas que o Brasileirão oferecerá. No momento, são sete, e aí é quase impossível para o Tricolor – depois do empate por 0 a 0 com o Botafogo neste domingo. Mas se Grêmio e/ou Flamengo ganharem os títulos continentais em disputa (Libertadores e Sul-Americana), o G-7 pode virar G-9. E aí crescem as chances.

No caso do G-7, o São Paulo precisa vencer os dois jogos restantes e torcer por uma enorme combinação de resultados paralelos. São eles:

  • Botafogo ser derrotado nas duas partidas restantes e ainda ceder a atual vantagem de sete gols de saldo;
  • Atlético-MG não vencer mais;
  • Vasco não vencer mais;
  • Bahia não vencer mais; se vencer uma, precisa perder a atual vantagem de cinco gols de saldo;
  • Atlético-PR fazer no máximo três pontos; se fizer quatro, precisa perder atual vantagem de dois gols de saldo;
  • Chapecoense fazer no máximo quatro pontos e não desfazer desvantagem de dois gols de saldo.

O G-7 vira G-8 ou G-9 dependendo de Grêmio, que está na final da Libertadores, e Flamengo, na semifinal da Sul-Americana. Nesses casos, o São Paulo poderia garantir vaga até com quatro pontos – torcendo também por combinações de resultados paralelos, casos de duas derrotas de Atlético-MG e Vasco, no máximo um empate do Bahia, no máximo dois empates de Atlético-PR e Chapecoense.

São Paulo ainda tem possibilidades de classificação para a Libertadores (Foto: Marcos Ribolli)

São Paulo ainda tem possibilidades de classificação para a Libertadores (Foto: Marcos Ribolli)

O mais seguro, nos casos de vagas extras, seria vencer os dois jogos. Nesse caso, times como Atlético-MG e Vasco poderiam até pontuar, desde que não vencessem.

O Flamengo enfrenta o Junior Barranquilla, da Colômbia, nas duas próximas quinta-feiras. A final (o outro lado tem Independiente-ARG e Libertad-PAR) será depois do encerramento do Brasileiro.

Fonte: Globo Esporte

5 comentários em “Missão Libertadores: o que precisa acontecer para o São Paulo sonhar

  1. Sonhei… que estava sonhando um sonho sonhado, um sonho de um sonho, magnetizado. É a letra de um samba-enredo, mas bem que poderia ser o título dessa matéria. Vou dar um sonora risada em homenagem a todos que fazem o futebol nessa instituição, outrora vencedora.

  2. Quanta bobagem são escritas por nossa imprensa esportiva! Libertadores? Para o São Paulo? Nem se o próprio santo, o São Paulo, voltasse à terra isto aconteceria….
    Só pode ser gozação de quem escreveu ou falta de assunto mesmo…

  3. Libertadores pra que,com essa gestão amadora vamos apenas participar do torneio,isso não interessa ,temos que voltar a Liber quanto tivermos reais chances de conquistá-la do contrário é perda de tempo e passar nervoso desnecessários.

  4. Concordo plenamente, a Libertadores só iria atrapalhar, trazer mais confusão num ano que buscamos mais estabilidade e formação de um elenco mais competente.
    Reconheço que nessa reta final esse elenco se entregou de fato apesar de suas limitações, e vai precisar de um tempo para encaixar as novas peças que devem chegar.

    Se em 2018 puder conquistar o Paulista, ser competitivo na Copa do Brasil e Sulamericana, conquistar uma vaga na Libertadores, já será um grande feito para um clube que está se recuperando.

  5. Desculpem-me todos que esperam ainda uma classificação para a libertadores, não vejo motivo algum para essa obsessão, precisamos sim de um ano calmo para colocar a casa em ordem, 2018 é ano de copa, calendário apertado, com essa bagunça que está o São Paulo o melhor é estar fora dessa competição, só iríamos passar raiva e não contribuiria em nada.

Deixe uma resposta para Gelson Sena Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*