Melhor ataque, São Paulo testa poder de fogo sem Luis Fabiano

O São Paulo sabe que, para melhorar sua situação no grupo 3 da Copa Libertadores e ficar mais próximo de uma classificação à próxima fase, precisa marcar gols e vencer o Arsenal (ARG), nesta quinta-feira, em Sarandí.

Porém, o Tricolor, melhor ataque do torneio continental com 12 gols, terá para o confronto diante dos argentinos uma baixa significativa: Luis Fabiano, que esteve em todos os jogos, foi expulso no duelo do Pacaembu e está suspenso. Fabuloso é o artilheiro da competição ao lado do paraguaio Bareiro, atacante do Olímpia (PAR), com quatro redes balançadas. Aloísio, que terá a missão de substitui-lo, tem apenas um tento até aqui.

Atrás do camisa 9 vêm Osvaldo e Jadson, que serão titulares no Julio Grondona, com três cada. O goleiro e capitão Rogério Ceni fecha a conta de gols do time nesta edição.

O clube do Morumbi ainda detém o maior número de finalizações certas entre as equipes da Libertadores. Com 36 finalizações no gol, o time do técnico Ney Franco divide o quesito com o Grêmio. Contudo, o São Paulo leva a melhor no aproveitamento, tendo acertado 49,3% de seus chutes nas metas adversárias, enquanto os gaúchos acertaram 41,9%.

A média de gols do Tricolor só não é melhor que a do Atlético-MG que, com um jogo a menos (Galo disputou quatro), tem 2,8 por jogo de índice, enquanto os paulistas marcam 2,4 gols por partida – vale lembrar que o São Paulo, além das três apresentações na fase de grupos, entrou em campo duas vezes pela primeira fase, contra o Bolívar (BOL).

Fonte: lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*