Lucas e Rivaldo: nasce uma dupla no São Paulo

Um tem 18 anos, atuou apenas pela Seleção sub-20, não tem nem um ano como profissional, mas já desperta no são-paulino grande expectativa e vale R$ 184 milhões. O outro tem 38 anos, histórico de títulos pela Seleção, duas Copas do Mundo, reconhecimento internacional, mas ainda tenta provar que pode ser eficiente em uma de suas últimas temporadas. Com os dois em campo, o São Paulo esboça formação ofensiva para encarar o Palmeiras, pelo Paulistão, domingo.

Lucas e Rivaldo são os grandes responsáveis pelas jogadas de frente do Tricolor. Como meias do time, um tem a velocidade como ponto forte. O outro aposta na experiência e na cadência de jogo para ditar o ritmo do time. Tão opostos, mas muito importantes para Carpegiani, serão os responsáveis em municiar Dagoberto e Fernandinho no clássico contra o Palmeiras. Se o rival bobear, com essa formação, eles ainda podem deixar os deles.

Lucas fez com que o treinador pudesse ter um time mais agressivo. Para Carpegiani, sua volta foi fundamental. Rivaldo, fora dos dois últimos confrontos em virtude de uma lesão na coxa direita, retorna e esteve entre os titulares nos dois treinos táticos da semana. Para sua entrada, o time teve de mudar a formação, mesmo com esta dando certo, já que foram duas vitórias, com sete gols marcados.

No jogo-treino de quarta-feira, contra o Santos, de Angola, na vitória por 4 a 0, Rivaldo jogou todo o primeiro tempo. Marcou um golaço por cobertura, após rebote do goleiro. Os outros foram de Fernandinho e Dagoberto, além de um contra.

Carpegiani iniciou a atividade como treinou na terça-feira, com três zagueiros, alternando entre 4-4-2 e 3-5-2. Rhodolfo ficou na lateral direita, com Jean como volante e em alguns momentos na ala.

No segundo tempo, Carpa voltou com Casemiro no lugar de Rivaldo, e repetiu o esquema que atuou nas duas últimas partidas, Em seguida, promoveu a entrada de Xandão, no lugar de Alex Silva, e de Ilsinho, substituindo Jean.

Apesar das trocas, a tendência é a de que Lucas e Rivaldo atuem. Pior para o Palmeiras, que deve ver a dupla em ação pela primeira vez.

Quando não jogaram juntos

Linense, Botafogo e Portuguesa

Com a Seleção Brasileira sub-20, Lucas não esteve nos três primeiros jogos de Rivaldo pelo São Paulo. O meia acabou sendo campeão do Sul-Americano. Ele retornou no início da semana passada. No dia seguinte, se apresentou no CT e depois já viajou com o grupo para Campina Grande, na Paraíba.

Treze-PB e Bragantino

Com uma contratura na coxa direita, Rivaldo não foi para Campina Grande. O meia-atacante, que já tinha sentido algumas dores no local diante do Botafogo, voltou a sofrer com o incômodo após confronto diante da Portuguesa, o que o levou a fazer tratamento intensivo durante toda semana passada. Na última terça-feira, voltou a trabalhar com o grupo, que retornou às atividades depois de dois dias de folga. Quarta-feira e ontem a dupla esteve junta no treino.

Do Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*