Juvenal: ‘No São Paulo, ninguém perde a mão, porque a mão é minha’

O presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, é conhecido pelo seu jeito irreverente e engraçado de dar declarações. Mas também pela maneira centralizadora com que comanda o Tricolor. A sua opinião é a que vale e ponto. Ainda mais em momentos mais conturbados, como o atual.

Mal na Libertadores após a derrota para o Arsenal de Sarandí, por 2 a 1, na última quinta-feira, e sob risco de ser eliminado precocemente na fase de grupos, o São Paulo está com alguns conflitos internos. Ganso e Lúcio não gostaram de ser substituídos recentemente, por exemplo. Mas Juvenal descarta que o técnico Ney Franco tenha “perdido a mão”.

– Veja bem. No São Paulo, muitas pessoas não gostam de ouvir o que vou dizer, mas é um fato: ninguém perde a mão, porque a mão é minha – resumiu.

Na sequência, o presidente tricolor ainda mandou um recado para aqueles que estejam insatisfeitos com a sua maneira de comandar.

– Quem não estiver contente, tem de procurar um lugar de contentamento. Mas isso não tem acontecido no São Paulo. As pessoas têm se portado com muito cavalheirismo, até porque se sair da linha mais correta… – alertou Juvenal.

Por fim, o presidente do clube do Morumbi avaliou o comportamento da equipe, que está em segundo no Grupo 3 da Libertadores, mas em situação complicada, e na liderança do Campeonato Paulista, mesmo com um jogo a menos.

– O São Paulo não tem ido bem. Em determinado instante esteve melhor e até comecei a acredita que estava com um time solidificado. É essa a palavra. Mas percebo que temos ainda altos e baixos. Ainda há irregularidades na equipe, contrariando a nossa expectativa – finalizou Juvêncio.

 

Fonte: Globo Esporte

Um comentário em “Juvenal: ‘No São Paulo, ninguém perde a mão, porque a mão é minha’

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*