Juvenal fecha ciclo com pior campanha no Paulista em oito anos

Caiu por terra, já na madrugada de quinta-feira, a última tentativa de título de Juvenal Juvêncio no comando do São Paulo. Prestes a ser substituído no poder, o presidente viu o time fazer a pior campanha no Campeonato Paulista em seus oito anos de gestão ao ser eliminado nas quartas de final pelo Penapolense, no Morumbi.

O atual mandatário assumiu o poder em 2006, três semanas depois de o time ser vice-campeão na última vez em que a competição foi decidida por pontos corridos. Nas oito edições seguintes, estas sob seu comando, as fases finais foram em mata-mata, e o São Paulo sempre caiu na semifinal.

Foi assim diante de São Caetano (2007), Palmeiras (2008), Corinthians (2009 e 2013) e Santos (2010, 2011 e 2012). A expectativa para esta temporada é de que a equipe passasse novamente das quartas de final, fase em que encontrou o Penapolense, um adversário teoricamente mais fácil – o time de Penápolis dividiu grupo com o São Paulo, na primeira fase, e somou oito pontos a menos.

Fernando Dantas/Gazeta Press

Terceiro consecutivo, mandato do atual presidente são-paulino chegará ao final no final do próximo mês

A lógica não prevaleceu. Depois de um fraco empate sem gol no tempo regulamentar, a equipe de Muricy Ramalho (que era o treinador também nas eliminações de 2007, 2008 e 2009) caiu para o Penapolense nos pênaltis ao desperdiçar uma das cinco cobranças, com o volante Rodrigo Caio, enquanto o adversário converteu todas as tentativas.

 

A pior campanha são-paulina na gestão de Juvenal Juvêncio amplia para nove anos o jejum estadual. A última conquista do clube no Paulista continua sendo a de 2005, ano em que o campeonato ainda era disputado por pontos corridos, e o time então treinado por Emerson Leão – que, mais tarde, tornaria-se desafeto do atual presidente – o encerrou com oito pontos de frente para o segundo colocado.

Com o dissabor de entregar o cargo com uma eliminação mais precoce do que o comum, o mandatário conhecerá seu sucessor em eleição a ser realizada em 16 de abril. Três dias antes da estreia do São Paulo no Campeonato Brasileiro (contra o Botafogo, no Morumbi), Carlos Miguel Aidar, candidato pela situação, vai concorrer com o oposicionista Kalil Rocha Abdalla.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*