Justiça reconhece legitimidade do terceiro mandato de Juvenal Juvêncio

A 8ª Câmara do Tribunal de Justiça de São Paulo, por unanimidade, considerou que a alteração estatutária elaborada no Conselho Deliberativo do São Paulo é válida. Sendo assim, fica reconhecida a legitimidade da alteração do estatuto do São Paulo que garantiu ao presidente Juvenal Juvêncio o terceiro mandato de forma consecutiva à frente do clube.

Juvenal assumiu a presidência em 2006 e a deixará em abril do ano que vem, quando ocorrerão as eleições presidenciais. Foram três mandatos, sendo o último muito contestado por oposicionistas, que acusavam o presidente de golpe por ter alterado o estatuto e se mantido no poder. Nestes pouco mais de sete anos, conquistou três Brasileiros e uma Copa Sul-Americana.

O mandatário são-paulino já nomeou Carlos Miguel Aidar para sua sucessão em 2014. Ex-presidente do Tricolor, Aidar e seu escritório de advocacia foram os responsáveis pela vitória na legitimação do terceiro mandato de Juvenal.

Para o processo eleitoral de abril, a oposição são-paulina nomeou Kalil Rocha Abdalla como candidato à presidência. Kalil é provedor da Santa Casa de Misericórdia e foi diretor jurídico do clube do Morumbi na gestão de Juvenal, cargo que largou este ano para se dedicar à campanha dos oposicionistas.

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*