Jonas faz análise de reforço do São Paulo: ‘Tem um chute impressionante’

Para contratar Alvaro Pereira, o São Paulo se baseou nas conversas que teve com Diego Lugano, ex-zagueiro e ídolo do clube. Na negociação que está sendo concluída com Dorlan Pabón, Jonas não foi consultado, mas também só daria boas referências sobre o colombiano. Os dois jogaram juntos os últimos seis meses pelo Valencia (ESP).

A convivência praticamente diária se encerrou pela manhã desta segunda-feira, quando Pabón foi ao CT do clube espanhol apenas para se despedir dos companheiros. Nesta terça ele já deve desembarcar no Brasil para assinar contrato com o São Paulo. O atleta, que completou 26 anos na última sexta-feira, chega por empréstimo até o meio de 2015, em acordo semelhante ao de Alvaro Pereira.

Logo após a despedida, Jonas lamentou com o também brasileiro Diego Alves, goleiro do Valencia, a saída de Pabón. Não só pelo amigo que se vai, mas pela qualidade técnica do novo reforço do São Paulo.

– Eu vejo ele como um segundo atacante, caindo pelos lados. O Pabón é muito rápido e tem um potência incrível. Nos testes de potência aqui, ele ficava em primeiro. Se não era o primeiro, era um dos três melhores. Se deixarem finalizar de perto da área, é fogo – contou o brasileiro, em entrevista ao LANCE!Net.

A maioria dos gols de Pabón que podem ser encontrados na internet são de chutes com muita força de fora da área. No último sábado, os dois atuaram juntos por nove minutos no empate em 2 a 2 do Valencia com o Espanyol. Jonas fez um dos gols e o colombiano entrou em campo aos 36 minutos da segunda etapa.

Para o ex-atacante da Seleção Brasileira, Pabón não conseguiu se firmar no Valencia por opções do treinador e pela alta expectativa depositada nele. No meio de 2013, o clube espanhol pagou 7,5 milhões de euros (cerca de R$ 24 milhões) para tirar o jogador do Monterrey (MEX) e ele não conseguiu corresponder ao investimento.

Nos próximos dias, o São Paulo deve apresentar o jogador, que chega para reforçar o setor mais carente do time. A diretoria também espera finalizar a troca de Rhodolfo por Souza, do Grêmio, e quer um centroavante para fechar o elenco.

Confira um Bate-Bola com Jonas:

Já se despediu do Pabón?
Já. Ele se despediu hoje (segunda) de manhã e falou que vai viajar amanhã (terça). Ele já havia comentado comigo e com o Diego Alves, há umas duas semanas, quando houve o interesse. Ele perguntou do São Paulo, nós falamos que a estrutura é maravilhosa, é um clube grande, aquilo que todos já sabem. Ele ficou contente com o interesse, e estava bastante empolgado.

Quais são as características dele?
Ele é rápido e finaliza muito bem de fora da área, tem um chute impressionante. É habilidoso, pega bem na bola e acho que vai ajudar muito o São Paulo. Ele em o objetivo de ser convocado para a Copa, estava sendo chamado para a seleção, mas parou porque não estava jogando.

O são-paulino ainda sente saudades do Lucas. Dá para comparar um jogador com outro, ou é diferente?
Não, é diferente. O Lucas é mais de arranque, o Pabón prefere ficar mais perto da área. Eu vejo ele mais como segundo atacante, próximo da área.

Muricy está preocupado com o ambiente e quer jogador bom fora de campo. Como ele é nesse aspecto?
É tranquilo e muito brincalhão no vestiário. Chegou um pouco tímido, mas depois foi se soltando. Tive uma relação muito boa com ele, éramos próximos. Tem a cabeça boa e é um jogador tranquilo. A gente brincava bastante com ele aqui.

Por que acha que ele não conseguiu uma sequência no Valencia?
Existe esse rodízio aqui, quando a gente achava que ele ia jogar, acabava ficando fora. Eu vejo por opção do treinador. Hoje estava falando com o Diego, que ele tinha qualidade para ficar. Pagaram 7 milhões de euros e esperavam muito, acho que tinham de ter um pouco mais de paciência. Ele acabou não fazendo todos os gols que esperavam.
Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*