Jogo contra o Flu deverá ser última chance para são-paulinos na berlinda

O técnico Muricy Ramalho dará oportunidade aos jogadores reservas do São Paulo na partida deste domingo, contra o Fluminense, às 17h, no Maracanã, e deverá proporcionar a última chance para que alguns atletas que têm futuro indefinido mostrem futebol para permanecer no clube.

Nesta situação se enquadram o zagueiro Edson Silva, os laterais Caramelo e Clemente Rodríguez, o volante Fabrício, o meia Jadson e os atacantes Osvaldo e Welliton. À exceção do último, todos os outros deverão iniciar a partida no Maracanã como titulares.

Edson Silva tem contrato até o fim de 2015 e é visto pela diretoria como bom zagueiro, mas tem sofrido com a concorrência no setor. Antonio Carlos se firmou como principal zagueiro do elenco e ganhou a parceria do jovem Rodrigo Caio, de 20 anos, que melhorou ainda mais quando migrou do meio-campo para a zaga. A dupla titular da defesa está definida no planejamento para 2014 e não deverá mudar. Ainda na posição, o elenco conta com Rafael Toloi – em quem a diretoria deposita confiança – e Rogério Carvalho, que nem estreou, mas já recebe incontáveis elogios do presidente Juvenal Juvêncio. O zagueiro Breno, que cumpre regime semi-aberto na Alemanha, já tem contrato assinado com o clube e é aguardado para o segundo semestre.

Nas laterais, a situação é oposta. O São Paulo não só procura titulares como sofre com os reservas. O argentino Clemente Rodríguez foi contratado para suprir um setor que estava indefinido com as disputas entre Cortez, Carleto e Juan: nenhum dos três deu certo em 2013, e o argentino, com vínculo até junho de 2015, muito menos. Reinaldo, contratado para ser a quarta opção para a posição, ganhou a vaga com Paulo Autuori e é titular até agora.

Do lado direito, Caramelo, de 19 anos, tem sido mais utilizado do que o concorrente Lucas Farias, da mesma idade. No entanto, o jovem ex-Mogi Mirim poderá sair por empréstimo em 2014 caso não se mostre necessário dentro do planejamento de elenco. O São Paulo tentou inclui-lo na negociação com a Portuguesa pelo companheiro de posição Luis Ricardo, de 29 anos.

No meio de campo, Fabrício e Jadson vivem situações ligeiramente distintas. O volante não conseguiu encontrar o melhor condicionamento físico desde que chegou ao São Paulo, em janeiro de 2012. Sofreu com lesões sérias e atuou poucas vezes. Apesar de ser um dos líderes da equipe no vestiário, deverá ser liberado para outro clube, pois está atrás de Maicon, Denilson e Wellington na concorrência, sendo que o São Paulo ainda procura reforços para a posição. Já o meia, que foi para o banco de reservas por conta da evolução de Paulo Henrique Ganso – hoje um dos protagonistas da equipe – é visto como bom jogador, recebe sondagens e pode ser alvo de clubes europeus durante a janela de transferências.

Destaque do time no primeiro semestre e convocado para a seleção brasileira, o atacante Osvaldo vive o pior momento possível no São Paulo e não marca um gol há quase nove meses. No meio do ano, o São Paulo recusou oferta de R$ 18 milhões do Metalist (UCR) pelo atleta, proposta que seria aceita se enviada neste momento. Com contrato até 2015, ele poderá ser negociado por empréstimo ou definitivamente se houver interessados.

Welliton, que deverá ficar no banco de reservas no Maracanã, está emprestado pelo Spartak Moscou (RUS) em negócio repassado pelo Grêmio, mas tem vínculo apenas até o fim deste ano. O jogador tem avaliação positiva da comissão técnica, mas não conseguiu adquirir o melhor condicionamento físico até agora e é visto como muito caro.

Muricy poupa atletas por conta da semifinal da Copa Sul-Americana, contra a Ponte Preta. O primeiro jogo acontecerá na próxima quarta-feira, no Morumbi, e a comissão técnica são-paulina tenta diminuir o desgaste físico até lá.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*