Jadson e Ganso consolidam parceria e números provam evolução da dupla

Jadson e Paulo Henrique Ganso conseguiram, finalmente, jogar bem lado a lado. As novas chances para a dupla vieram depois do tropeço contra o Arsenal de Sarandí, no último dia 14, na Argentina, e foram bem aproveitadas. Na derrota contra o Corinthians, domingo, uma boa ilustração: Jadson e Ganso fizeram a melhor das partidas de 2013, e já comprovam, junto aos números, que a parceria evoluiu.

Os dois meias são-paulinos tiveram quatro oportunidades de atuarem juntos no Paulistão antes da mudança de esquema. Ganso, no entanto, não aproveitou. Nestas chances anteriores, o rendimento do camisa 8 foi inferior ao de Jadson. Nas três partidas como titular ao lado do camisa 10 que teve recentemente, mostrou grande evolução, e agora divide a responsabilidade ofensiva.

Na Copa Libertadores, a dupla ainda não teve chance de atuar lado a lado como titular. Somando-se os quatro jogos desta fase de grupos, mais o primeiro jogo contra o Bolívar (BOL), na primeira fase, no Morumbi, Ganso e Jadson só puderam jogar por 93 minutos, entre uma substituição e outra. Após a evolução e as boas exibições nos últimos jogos, eles devem estrear a parceria na competição na quinta-feira, na partida decisiva contra o The Strongest (BOL), em La Paz.

Escalar Ganso e Jadson como titulares é a ideia do técnico Ney Franco desde a pré-temporada. Em janeiro, no CFA de Cotia, o treinador fez toda a preparação da equipe com a dupla atuando lado a lado, em diferentes formações táticas. No entanto, após a estreia no Paulistão, contra o Mirassol, e o desempenho abaixo da expectativa, Ney Franco tirou Ganso do time frente a urgência do duelo decisivo contra o Bolívar.

Ney, também, chegou a ver Ganso como concorrente apenas de Jadson. O camisa 10 é desde o começo da temporada o destaque do time, ao lado do atacante Osvaldo. Hoje, sem conseguir escalar a equipe no 4-3-3 por conta da falta de um ponta direita, Ganso reconquistou o espaço sem precisar comprar a difícil disputa com o agora parceiro.

Os números deixam claro que a dupla aprendeu a jogar lado a lado, e que estão fazendo bem ao time. Nesta quinta-feira, Jadson e Ganso terão de funcionar para manter vivo o conforto do São Paulo para chegar às oitavas de final da Libertadores. Se depender do desempenho recente, os torcedores são-paulinos podem ser presenteados.
Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*