Homem forte do Clube dos 13, Juvenal desafia dissidentes

O presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, segundo homem mais importante na hierarquia do Clube dos 13, garantiu que a melhor maneira de negociar os direitos de transmissão dos jogos pela TV aberta foi a escolhida pela entidade.

Para reforçar sua tese, o mandatário são-paulino mostrou não colocar fé no poder de negociação dos clubes dissidentes – até o momento, os quatro clubes grandes do Rio de Janeiro, mais Corinthians e Coritiba já romperam com o Clube dos 13 por não concordarem com o modelo escolhido:

– Uma concorrência como essa nunca foi feita. Todos os players foram chamados. Não acredito que os dissidentes conseguirão cotas maiores do que as negociadas por nós. Se conseguirem, me dá que eu também quero – ironizou.

A polêmica que causou um verdadeiro racha no Clube dos 13 se deu pela negociação dos direitos de transmissão dos jogos. A entidade acredita na arrecadação de R$ 4 bilhões com a licitação das cinco plataformas de mídia do Brasileirão para o triênio 2012/2013/2014. Tratam-se de TV aberta, fechada (TV a cabo), mobile, internet e publicidade estática (placas e anúncios em estádios).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*