Ganso vai mal em clássicos, mas foi “o cara” em última vitória

ganso042

Muricy Ramalho ainda não definiu o time do São Paulo que enfrentará o Corinthians no domingo, no Pacaembu: apesar de avisar que não fará mudanças drásticas no time, não confirmou a escalação de Ganso. A dúvida do treinador paulino tem fundamento: o retrospecto do meia em clássicos com a camisa tricolor não é dos melhores.

Ganso atravessou um bom momento no segundo semestre do ano passado, mas o brilho não apareceu em jogos contra rivais. Desde que chegou ao Morumbi, o jogador enfrentou Santos, Corinthians ou Palmeiras em oito ocasiões, com apenas uma vitória, dois empates e cinco derrotas.

Em três ocasiões, foi substituído no segundo tempo: empate com o Palmeiras em 0 a 0, e derrotas para o santos por 2 a 0 e 3 a 1, todos em 2013. No jogo contra o alviverde, inclusive, chegou a se irritar com o então treinador Ney Franco, já que a substituição aconteceu aos seis minutos do segundo tempo.

Muricy Ramalho tem, entretanto, motivos para uma pulga atrás da orelha. Em todos esses confrontos, uma grande atuação de Ganso aconteceu em um: justamente na última vitória do São Paulo em clássicos, em 2012, e justamente contra o Corinthians, rival de domingo.

A partida foi pelo segundo turno do Brasileirão 2012, e, na ocasião, Ganso comandou um time com reservas rumo a uma vitória por 3 a 1 sobre o rival, que se preparava para a disputa do Mundial de clubes. O meia deu belos passes e duas assistências, para Douglas e Maicon, e foi o destaque do jogo.

O retrospecto deixa nas mãos de Muricy uma dúvida cruel: apostar em um jogador que não correspondeu na maioria dos jogos contra rivais, ou sacá-lo do time, sendo que ele foi o maior responsável pela única vitória nos últimos 12 clássicos.

O desempenho de Ganso neste começo de ano também não fornece ao treinador elementos para uma decisão conclusiva. O meia sofreu críticas do próprio técnico no início do Paulistão, até que foi tirado do time titular, que não vinha bem, na partida contra o Santos. O elenco reagiu bem, e teve boa atuação no empate com o alvinegro.

Se viu sua saída coincidir com uma melhora da equipe dentro de campo, Ganso se recuperou na 11ª rodada: saiu do banco mostrando raça e deu dois lindos passes que garantiram a vitória por 3 a 1 sobre o XV de Piracicaba, a primeira do São Paulo fora de casa na competição. Na última quarta-feira, diante do Audax, não brilhou, mas participou do jogo e foi bem.

A decisão de Muricy sobre quem colocará em campo no domingo não passa apenas pelo momento individual do seu camisa 10, mas também pela forma de jogar do adversário e pela condição física de seus jogadores.

O treinador avisou nesta sexta-feira que adiaria a escalação a espera da recuperação dos atletas que atuaram no meio de semana. Além disso, o Mano Menezes tem escalado o Corinthians com três volantes: Ralf, Bruno Henrique e Guilherme. Destes, os dois últimos tem o hábito de ajudar bastante ofensivamente, o que pode levar Muricy a optar por fortalecer o meio de campo com um jogador de mais marcação.

A não ser que o técnico são paulino já tenha a equipe escalada e esteja escondendo jogo do adversário, a decisão deve ocorrer no treino fechado da manhã deste sábado. Com ou sem Ganso, o São Paulo estará no gramado do Pacamebu às 16h do domingo, para tentar encerrar o jejum em clássicos e atrapalhar a busca do rival pela classificação às quartas de final do Paulista.

Fonte: Uol

Um comentário em “Ganso vai mal em clássicos, mas foi “o cara” em última vitória

  1. Discordo da reportagem do UOL.
    No jogo citado, o da vitória dos reservas sobre o Corinthians, o diferencial foi, na verdade, o Maicon, que armou o time e ainda fez um golaço.
    O Ganso jogou bem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*